Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 5 de março de 2013.

Aché apresenta Donila para tratamento de Alzheimer de intensidade leve a moderada

COMPARTILHE:

O Aché lança em março Donila (cloridrato de donepezila), molécula voltada para o tratamento da doença de Alzheimer de intensidade leve e moderada, com menor incidência de efeitos colaterais. Donila chega ao mercado para proporcionar maior conforto aos pacientes, facilitando a adesão ao tratamento por meio de uma posologia cômoda de dose única diária. São duas apresentações (5mg e 10mg), para o tratamento da doença, aliadas a um custo mais acessível. A tomada do medicamento pode ser feito com ou sem a ingestão de alimentos, preferencialmente no horário noturno. O cloridrato de donepezila retém a progressão da doença de Alzheimer e melhora a cognição dos pacientes. A molécula é um inibidor seletivo reversível da enzima acetilcolinesterase, a colinesterase predominante no cérebro. Estima-se no Brasil 1 milhão e 200 mil pessoas com a doença, com incidência de 100 mil novos casos por ano. Com o envelhecimento da população, a prevalência aumentará para cerca de 5 milhões de casos até 2030 e mais de 10 milhões de portadores até 2050. O mercado brasileiro relacionado com doenças degenerativas ultrapassa a marca de R$ 694 milhões nos últimos 12 meses (PMB IMS Dez/2012). Nesta perspectiva, a substância cloridrato de donepezila, princípio ativo de Donila, teve evolução de 18% no mesmo período. A Doença de Alzheimer é a forma mais comum de demência neurodegenerativa em pessoas de idade, sendo que a causa ainda é desconhecida. Dados do INTE (Índice Nacional de Terapêuticas e Enfermidades) indicam que em 93,1% dos casos acometem idosos com mais de 64 anos. É uma demência que se caracteriza por uma deterioração intelectual profunda, desorientando a pessoa, que perde progressivamente a memória (para fatos recentes), as capacidades de aprender e de falar. Com o lançamento de Donila, o Aché reforça o compromisso em oferecer aos neurologistas e geriatras uma excelente opção terapêutica eficaz e segura, com preço mais acessível quando comparado com o produto referência. Além de garantir maior qualidade de vida tanto para o paciente portador de Alzheimer quanto para seus familiares e cuidadores.   Fonte: Assessoria Aché


VER MAIS SOBRE: arquivo