Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 29 de maio de 2018.

Lideranças acompanham assinatura de decreto sobre vacina

COMPARTILHE:

As principais lideranças do setor farmacêutico marcaram presença na cerimônia de assinatura do decreto que regulamenta o serviço de vacinação em farmácias e drogarias, na manhã de hoje (29/05), no Palácio da Cidade.

A conquista é fruto de um intenso e incansável trabalho da Ascoferj, que encontrou apoio no vereador Eliseu Kessler e na subsecretária de Vigilância Sanitária, Márcia Rolim. “Agradeço ao vereador Eliseu pela sensibilidade às causas do setor, pois ela foi determinante para o varejo farmacêutico obter mais essa vitória. Agradeço também à Marcia e sua equipe, que abriram a Vigilância Sanitária do Município do Rio de Janeiro para o diálogo com o setor regulado, possibilitando a regulamentação do serviço de vacinação”, disse Luis Carlos Marins, presidente da Ascoferj.

A presidente do CRF-RJ, Tania Mouço, acompanhou a cerimônia e afirmou que a assinatura do decreto traz legalidade para uma atividade farmacêutica que a Anvisa, desde o ano passado, já havia reconhecido. “Os farmacêuticos já estão sendo preparados para atender à população, os preços serão mais baixos e todos vão ganhar: as empresas, a classe profissional e, principalmente, a população, que terá mais acesso a esses medicamentos. Acho que a assinatura do decreto reforça quão importante é a farmácia para a sociedade”, falou Tania.

A Sociedade Brasileira de Farmacêuticos e Farmácias Comunitária (SBFFC) foi representada pelo presidente da Regional RJ, Ricardo Lahora. “Essa nova atribuição do farmacêutico privilegia não somente a profissão, mas também toda a população, porque, na busca por serviços de saúde, ela vai encontrá-los com maior facilidade em farmácias e drogarias do Rio de Janeiro”, declarou o farmacêutico.

Natan Schiper, diretor secretário da Fecomércio RJ, foi ao evento. “Penso que essa medida vai dar mais velocidade para os atendimentos. As pessoas saem da fila dos postos e vão procurar pelo serviço nos bairros em que residem, perto de suas casas. O atendimento pode até ser melhor e desafogar o SUS. Para doença, é preciso velocidade no atendimento”, comentou.

Empresários comemoram a conquista

“Há anos, a gente vem lutando para que as farmácias tenham o direito de oferecer o serviço de vacinação aos clientes. Vai ser muito bom não apenas para o setor, mas principalmente para a população, que terá acesso facilitado. Pelo que entendi, as farmácias poderão inclusive emitir o Certificado Internacional de Vacinação, que é concedido pela Secretaria de Saúde, no Galeão – aeroporto internacional –, o que será muito bom para quem pretende viajar para países que exigem esse documento”, disse Ricardo Valdetaro, vice-presidente da Ascoferj e proprietário da Farmácia do Leme.

A Drogaria Venâncio já oferece o serviço no município de Duque de Caxias, onde ele é permitido. “Era um pleito nosso trazer isso para a cidade do Rio de Janeiro. A Venâncio está totalmente preparada, com espaços perfeitamente adequados às normas internacionais para aplicação de vacina. Em alguns casos, até melhores, com salas farmacêuticas prontas para todos os serviços farmacêuticos”, informou o empresário Armando Ahmed.

Para Fábio Pinto, das Drogarias Max, “o ato do prefeito Crivella foi simbólico, pois mostra como a autoridade municipal interpreta a participação das farmácias no contexto de saúde. E nós, agora, temos que entregar isso de forma eficiente para a população”, pontuou Fábio.

Nas Drogarias Max, um piloto está prestes a sair do papel. “Temos um projeto que engloba vacinação, já em curso para implantação numa farmácia modelo. A partir do momento em que a gente tem uma legislação específica, tudo fica mais fácil. Toda a parte estrutural já foi feita. Em breve, vamos lançar”, adiantou.

Fonte: Ascoferj/Viviane Massi

Fotos: Humberto Teski

 

Por:



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *