Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 13 de setembro de 2011.

Anvisa aprovou primeiro fitomedicamento brasileiro contra a gastrite

COMPARTILHE:

Guia da Farmácia

O novo medicamento foi desenvolvido em oito anos pelas instituições: Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

De acordo com o jornal O Dia, a Hebron Farmacêutica obteve, junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Ansiva), a aprovação do primeiro fitomedicamento indicado para gastrite.

O tratamento, à base de uma planta brasileira chama Schinus terebinthifolius, é inédito, pois tem evidência científica na cicatrização da mucosa gastrointestinal.

Kios, seu nome comercial, não apresentou efeitos colaterais típicos, como náuseas, azia e dor epigástrica e, comparado aos medicamentos já usados no tratamento, como os Inibidores da Bomba de Prótons, apresentou uma melhora de 2,3 vezes maior em 64,3% de pessoas que possuem a gastrite moderada. Além disso, os pacientes tratados com o fitoterápico apresentaram desaparecimento total da lesão da mucosa, enquanto nos tratamentos de IBPs não houve resultados significativos.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.