fbpx
Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 15 de fevereiro de 2012.

Família Arede abre conversas para venda da rede Onofre

COMPARTILHE:

Brasil Econômico

Os irmãos Ricardo e Marcos Arede, donos da rede de drogarias Onofre, abriram as portas da empresa para negociar a venda da operação. Há pouco mais de 30 dias, a rede Pacheco/Drogaria São Paulo (DPSP) fez uma proposta de incorporação da Onofre em uma transação que envolveria a troca de ações. Segundo apurou o Brasil Econômico, os irmãos Arede não aceitaram o acordo por terem preferência em receber os recursos da venda em dinheiro. De acordo com pessoas próximas, os Arede também conversaram recentemente com CVS Caremark e Walgreens, duas das maiores redes de farmácias dos Estados Unidos. O encontro com executivos da CVS teria ocorrido há cerca de 60 dias.

Há pelo menos dois anos, a Onofre é alvo de rumores no mercado. O que estaria por trás do interesse da rede em negociar a venda seria a decisão dos irmãos Arede de concentrar os esforços no negócio de comércio eletrônico. Eles criaram, em novembro, a Onofre Eletro, loja virtual de eletroeletrônicos. A expectativa da família é que o negócio pode ser tão vultoso quanto a rede de drogarias, com faturamento de mais de R$ 500 milhões por ano. Hoje, estima-se, o faturamento das 40 lojas da Onofre está perto de R$ 1 bilhão.

A Onofre nega que existe qualquer negociação envolvendo a empresa. Procurado para comentar o assunto, Ronaldo Carvalho, sócio da Pacheco/Drogaria São Paulo, também nega a transação. Por e-mail, a CVS e a Walgreens disseram que não comentam rumores. A Walgreens acrescentou que não tem feito anúncio a respeito de expansão em mercados internacionais.

O momento para as negociações, aparentemente, são os mais propícios. Na avaliação de Antônio Britto, presidente da Interfarma, entidade que reúne as indústrias farmacêuticas, os grupos estrangeiros têm interesse em desembarcar no Brasil porque os seus mercados, mais maduros, estão andando de lado por causa da crise financeira. “Todos os principais fundos de investimento do mundo estão de olho no varejo brasileiro e isso inclui as farmácias”, diz Britto.
“O fato de o mercado brasileiro crescer de forma sólida faz com que haja enorme interesse pelas aquisições. Essa estratégia ajuda as farmácias a ganhar escala para comprar e vender medicamentos”, diz ele.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 12h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099
– Relacionamento – (21) 98145-2036

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×