Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 2 de dezembro de 2008.

Fiocruz anuncia avanços em medicamentos e diagnósticos para HIV

COMPARTILHE:

Grupo Mídia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou avanços na área de pesquisa e desenvolvimento de medicamentos e diagnósticos voltados para o tratamento de pacientes com o vírus HIV. Uma das novidades é a nacionalização do teste rápido para diagnóstico da Aids que dispensa estrutura laboratorial.

A tecnologia foi desenvolvida pelo laboratório norte-americano Chembio e vinha sendo transferida para a Fiocruz, por meio de convênio, desde 2004, quando o fornecimento do teste foi incorporado ao programa de Aids do Brasil. As etapas de transferência foram concluídas neste ano, e o teste rápido para a doença agora é 100% brasileiro.
 
O presidente da fundação, Paulo Marchiori Buss, explicou que a incorporação desse conhecimento ajuda a democratizar o acesso ao diagnóstico e agiliza o atendimento emergencial.

Outra novidade anunciada pela Fiocruz foi o desenvolvimento de uma pílula que combina três (Lamivudina, Zidovudina e Nevirapina) dos 17 medicamentos que compõem o coquetel contra o HIV. A expectativa é de que o pedido de registro na Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa) saia no primeiro semestre de 2009.

Além da versão para adultos, está sendo desenvolvida uma infantil. O primeiro anti-retroviral para crianças já está em fase de registro e combina dois medicamentos em uma única pílula (Lamivudina e Zidovudina). No Brasil, cerca de 7 mil meninos e meninas recebem tratamento anti-retroviral.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.