fbpx
Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 7 de maio de 2013.

Genérico está mais caro do que marca de referência

COMPARTILHE:

Medicamento genérico é sinônimo de economia. Isso porque, há 10 anos, a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed) estabeleceu a seguinte norma: estes produtos devem ser, pelo menos, 35% mais baratos do que o produto de referência. Mas, isso não tem acontecido sempre. Uma pesquisa realizada pelo o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) aponta que os preços de alguns medicamentos genéricos contrariam a determinação do Cmed. O Idec identificou pelo menos quatro preços de genéricos acima do valor da marca de referência: um no custo médio no ponto de venda e três na tabela da própria Cmed. Ainda segundo o Idec, essa situação indica que não se trata de variação de mercado, mas de preço regulado (tabelado). Os genéricos, cujos preços estão acima do permitido, segundo o órgão, são: Omeprazol, Azitromicina e Cloridrato de Sertralina. No caso do Omeprazol, prescrito para problemas estomacais, segundo o levantamento do Idec, na tabela da Cmed, o genérico do laboratório EMS, com dosagem de 20 miligramas, com 28 cápsulas, é vendido por R$ 66,40. Já o remédio referência, o Peprazol, da fabricante Libbs, tem o teto estipulado em R$ 64,57. Resposta Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o genérico Azitromicina teve o preço reduzido a pedido da respectiva detentora do registro, em caráter definitivo, o que casou a diferença vista pelo Idec. Já o Omeprazol (Peprazol), conforme o órgão, é o remédio Losec Mups, e não o Peprazol, como diz a pesquisa. Com relação ao Cloridrato de Sertralina, a diferença de preços já foi detectada e é investigada pela Cmed. Se constatada a irregularidade, esta poderá acarretar multa de até R$ 3,2 milhões. Ainda sobre o estudo, a Anvisa diz que, na maioria dos casos apontados, há uma falsa impressão de descumprimento das normas regulatórias. E os preços praticados, em geral, estão de acordo com o valor aprovado pela Cmed, garante o órgão. Fonte: A Tribuna


VER MAIS SOBRE: arquivo


Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 12h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099
– Relacionamento – (21) 98145-2036

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×