Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 10 de setembro de 2009.

Indústria farmacêutica no Brasil e no mundo vive momento especial, afirmam palestrantes do 2nd Latin American Pharma Business Forum

COMPARTILHE:

Portal Fator Brasil

Evento fez parte da 2ª edição da CPhl South America, a maior e mais importante feira internacional de ingredientes para indústria farmacêutica da América Latina.

Uma opinião foi compartilhada por todos os palestrantes que estiveram no 2nd Latin America Pharma Business Forum: a realização no Brasil da 2ª edição da CPhl South America 2009, no qual o evento esteve inserido, foi um marco. O encontro que aconteceu entre os dias 26 e 28 de agosto no Transamérica Expo Center, em São Paulo , é a maior e mais importante feira internacional de ingredientes para indústria farmacêutica da América Latina. “Sem dúvida que tudo isso representa um divisor de águas. Consolida toda a história da CPhl mundial e mostra o fantástico mercado do Brasil e da América do Sul, além de revelar que por aqui há toda uma evolução técnica no setor”, disse José Abdallah Nehme, presidente da Abrifar (Associação Brasileira dos Distribuidores de Insumos Farmacêuticos), que falou sobre “Novas Regras de registro de IFAs e qual é o novo papel dos fornecedores internacionais”.

A primeira palestra da programação do evento já mostrou que o mercado farmacêutico vem crescendo e que as perspectivas para o futuro são as mais otimistas. O diretor da IMS Health Latin America, Marcello Albuquerque, apresentou números positivos. O mercado farmacêutico na América Latina teve um crescimento de 12,9% movimentando, só em 2008, US$ 34 bilhões. Brasil e México representam 61% desse mercado. Ele revelou, ainda, dados sobre o Brasil. Utilizando como referência o mês de junho, o país obteve um crescimento de 12,1%, o que representa um volume de US$ 14,2 bilhões em vendas no varejo até este período, em relação aos últimos anos.

José Correia da Silva, presidente da ABIQUIF (Associação Brasileira da Indústria Farmoquímica), também ressaltou a importância do evento e atual momento da indústria farmacêutica no Brasil: “nós participamos há 12 anos da CPhl na Europa com um pavilhão brasileiro. Para nós é importante que o Brasil tenha sido escolhido para sediar o evento na América do Sul para, assim, se consolidar como um mercado prioritário no continente”. E completa: “acho que para clientes e fornecedores é a oportunidade de conhecer os outros mercados e para os estrangeiros a chance de ter uma visão mais próxima de como o setor vem se desenvolvendo na região”.

Além dos bons resultados econômicos, o mercado farmacêutico no Brasil também vem evoluindo do ponto de vista regulatório e técnico. Essa é a opinião de Fátima D´Elia, da Associquim (Associação Brasileira dos Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos), que proferiu a palestra “Data de reteste para insumos farmacêuticos”. “O reteste, que é análise constante dos materiais usados na indústria farmacêutica, é uma novidade no Brasil e é uma forma de nos colocarmos próximos das mais modernas e eficientes normas aplicadas nos países que têm um forte mercado no setor”, ressaltou.

Encerrando a programação do 2nd Latin American Pharma Business Forum, o diretor-adjunto da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), Dr. Norberto Rech, falou sobre “O complexo industrial da saúde e sua atua


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.