Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 6 de setembro de 2012.

Logística reversa é tema de palestra na Ascoferj

COMPARTILHE:

De ações individuais e pontuais para um projeto conjunto e compartilhado entre consumidores, varejo, distribuição e indústria. Esta é a proposta da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o gerenciamento de resíduos de medicamentos no País, apresentada pela farmacêutica sanitarista e assistente técnica do Núcleo de Regulação e Boas Práticas Regulatórias da Anvisa, Simone Ribas.

"" Simone esteve na Ascoferj no dia 4 de setembro para falar sobre um assunto que está preocupando o setor, principalmente no que diz respeito ao compartilhamento de custos. "A responsabilidade maior pelo recolhimento do medicamento vencido será do fabricante, mas toda a cadeia vai compartilhar essa responsabilidade, só não sabemos ainda de que forma. Na verdade, a Anvisa não vai trazer respostas prontas. Cada estado deverá apresentar um projeto, que será analisado e aprovado pela Agência", explicou a farmacêutica sanitarista, que já visitou 20 estados para discutir o assunto com representantes do setor. "" O que existe hoje no País são ações voluntárias e individuais de recolhimento e destinação correta de medicamentos vencidos. Redes como Droga Raia, Panvel, Farmes, Drogsfarma têm programas de recolhimento em seus pontos de venda. O Pão de Açúcar tem um projeto em parceria com a Eurofarma. Ao todo, são mais de dois mil pontos de coleta no Brasil. Se a proposta da Anvisa de criar um logística reversa compartilhada vingar, consumidores, varejo, distribuição e fabricante trabalharão em conjunto para resolver um problema que é ao mesmo tempo de saúde e ambiental. Medicamentos no lixo comum colocam em risco a vida de pessoas e ameaçam flora e fauna com a poluição. "" O próximo passo é uma discussão conjunta das entidades do estado sobre uma possível proposta para o Rio de Janeiro. A Ascoferj pretende conversar com outros estados para buscar ideias e criar um projeto que tenha a cara do Rio. "" Fonte: Imprensa Ascoferj


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.