fbpx
Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 14 de fevereiro de 2012.

Mercado de medicamentos genéricos avança e bate recorde em 2011

COMPARTILHE:

Valor Econômico

O mercado de medicamentos genéricos bateu recorde histórico em 2011 e deverá repetir o bom desempenho este ano. Em volume, o crescimento foi de 32%, com 581 milhões de unidades comercializadas no ano passado. A receita atingiu R$ 8,7 bilhões, aumento de 41% sobre 2010. Com esse resultado, a participação dos genéricos no mercado total de medicamentos ficou em 22,3% em volume, ante 17,6% em dezembro de 2010.
A meta é superar a marca de 25% este ano e atingir 35% até 2015, afirmou Odnir Finotti, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró Genéricos). Conforme Odnir Finotti, presidente da Pró Genéricos, o setor deverá crescer mais com a expiração de futuras patentes.
O segmento de genéricos é o que mais cresceu nos últimos anos. Em 2011, as vendas totais do setor farmacêutico somaram R$ 42,78 bilhões, um aumento de 18% sobre o ano anterior, de acordo com dados consolidados pela consultoria IMS Health.
Com relação ao faturamento, os genéricos já registraram a marca de 20,5% de participação no mercado brasileiro. Finotti afirmou que o crescimento desse segmento seguirá robusto nos próximos anos. "Em países maduros, como nos EUA e na Europa, a participação total dos genéricos fica acima de 60%."
Nos últimos dois anos, importantes medicamentos perderam a patente, o que deu impulso ao mercado nacional de genéricos. Para 2012, os destaques para lançamentos de novos genéricos no país são a ziprasidona, um antipsicótico da Pfizer, e o Sirolimo, produto imunossupressor da Wyeth, também controlado pela multinacional americana, utilizado em transplantes de órgãos. "Essas drogas e mais uma relação de outros produtos que devem ter patente expirada até 2017 são importantes, com alto valor agregado, com impacto no nosso negócio", disse Finotti.
A expansão do programa social Farmácia Popular, com cerca de 75% dos medicamentos genéricos incluídos, também está trazendo reflexos positivos nas vendas desse segmento. Segundo Finotti, o setor também deve se beneficiar com a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de facilitar o acesso à aquisição de medicamentos de uso hospitalar para a produção de cópias e com o avanço dos medicamentos biossimilares (biológicos) no país.

Desde que foi criado, o mercado de genéricos promoveu uma economia de cerca de R$ 20 bilhões, afirmou Finotti. No Brasil, a regulamentação desse tipo de medicamento se deu em 1999, com a promulgação da lei 9.787.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 12h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099
– Relacionamento – (21) 98145-2036

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×