Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 17 de agosto de 2012.

Palestra reúne profissionais para debater a fiscalização do setor

COMPARTILHE:

"" ""
Josias Acioli ministra a palestra para profissionais do setor
Josias Acioli com os profissionais de farmácia Thiago Nunes de Oliveira e Luis Eduardo do Nascimento na entrega de brindes

No dia 15/08, o farmacêutico-bioquímico e consultor técnico Josias Acioli ministrou a palestra “Pontos críticos para fiscalização sanitária em farmácias com a manipulação magistral”, na Ascoferj. O evento teve a participação de profissionais do setor farmacêutico, que puderam debater assuntos como legislação sanitária brasileira, fiscalização nas farmácias, farmácia integrada, entre outros. Josias Acioli abriu a apresentação contestando leis que regulam o setor. O farmacêutico explicou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está sempre publicando novas normas, portanto, é importante que os profissionais se mantenham informados. Isto para que eles possam entender as exigências dos fiscais quando eles comparecerem nas farmácias e drogarias para realizarem o trabalho de fiscalização. Na palestra, Josias especificou os documentos exigidos para abertura de um estabelecimento farmacêutico, que são: Licença Sanitária, expedida pela vigilância local; Autorização de Funcionamento de Empresa (AFE); e Autorização Especial (AE), ambas expedidas pela Anvisa. O público presente questionou as dificuldades encontradas na hora de cumprir essas exigências e manifestou a insatisfação com os órgãos relacionados, já que são eles, na maioria das vezes, os responsáveis pela demora em concluir todo o processo de expedição dos documentos. Sobre a fiscalização nas farmácias e drogarias, segundo Josias Acioli, a função dos fiscais é inspecionar os estabelecimentos, detectar problemas e aplicar penalidades quando necessário. Já os profissionais que trabalham nas farmácias devem aprender a questionar qualquer dúvida que possa surgir. “É fundamental que essas farmácias tenham os documentos separados e organizados para facilitar o trabalho dos fiscais. Além de ajudar, elas mostrarão competência em seguir as primeiras exigências de todo o processo de fiscalização”, completou Acioli. Outro ponto abordado foi a postura do fiscal nas farmácias e drogarias. Para ele, cabe ao inspetor não emitir opiniões pessoais que possam interferir na inspeção, devendo fundamentar os atos em bases técnicas e legais, e trabalhar com a avaliação dos riscos que possam acarretar prejuízos à saúde da população. “Esses fiscais devem estar identificados e, além disso, registrar os atos por meio de termos, fotos e relatórios”, explicou o farmacêutico. A novidade ficou com a apresentação do conceito de farmácia integrada. O especialista explicou que essa inovação do setor garante boa clientela e, consequentemente, bons lucros. Segundo Josias, é uma farmácia moderna, que se reiventa. Esses tipos de lojas, além de vender medicamentos, perfumaria e dermocosméticos, comercializam também produtos manipulados, ortopédicos, nutricionais, suprimentos médicos, odontológicos, entre outros. O especialista também destacou o que as farmácias de manipulação produtos podem fazer para não sofrerem problemas futuros com clientes insatisfeitos devido a medicamentos comprometidos pela má conservação. Josias destacou a importância de uma rotulagem adequada, com nome do médico e orientações de uso. “É fundamental que nas farmácias magistrais, os farmacêuticos atuantes saibam dar toda a orientação necessária ao paciente quanto às formas corretas de guardar os medicamentos”, explicou Acioli. Para Kelly Cristina Bezerra Costa, analista de assuntos regulatórios em uma empresa de dermocosméticos, participar da palestra foi fundamental para esclarecer as dúvidas sobre a atuação dos fiscais e também conhecer as novidades do setor. “A palestra me ajudou a entender alguns conceitos relacionados ao desempenho dos fiscais nos estabelecimentos. Além disso, a dica da farmácia integrada foi essencial para pensarmos em inovar sempre”, ressaltou a analista. De acordo com Josias Aciloi, a ideia principal foi conscientizar o profissional da importância que o setor tem perante a sociedade e da identificação de novas propostas de atuação das farmácias para traçar novos rumos. No final do encontro, os convidados participaram do sorteio de brindes que foram oferecidos pela Ascoferj.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.