Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 15 de maio de 2009.

Programa antitabaco Johnson & Johnson

COMPARTILHE:

Snif Brasil

Empresa foi a primeira a receber o Selo Ambiente Livre de Tabaco, concedido pelo Governo do Estado de São Paulo.

A legislação que proíbe o fumo em locais públicos no Estado de São Paulo entrará em vigor em alguns meses e mudará os hábitos de muitos paulistas. Na Johnson & Johnson o cigarro já não faz mais parte do cotidiano da empresa desde agosto de 2007, quando o fumo foi proibido em todas as suas dependências, incluindo em áreas externas. A Johnson & Johnson foi a primeira empresa a receber o selo de Ambiente Livre de Tabaco, concedido pelo Governo do Estado de São Paulo.

A Johnson & Johnson realizou no final do ano passado uma pesquisa com os seus funcionários para entender aceitação da iniciativa. Com a participação espontânea de cerca de 200 colaboradores, a pesquisa constatou que 93% dos participantes acreditam que o Ambiente Livre de Tabaco é “uma ótima iniciativa para ajudar a preservar a saúde dos funcionários” e 71% dos participantes sentiu mudanças no ambiente de trabalho, sendo que a maioria acredita que o ar ficou melhor e o cheiro de cigarro diminuiu.

Em relação aos ex-fumantes e fumantes, a minoria dentro da empresa, a pesquisa também aponta os benefícios. O ambiente livre de tabaco foi um incentivo para que alguns funcionários deixassem de fumar. Para 56% dos ex-fumantes o incentivo foi para que não voltassem a fumar. Mesmo para aqueles que ainda se mantém fumantes, 73% considera a medida uma vantagem, pois diminuíram o número de cigarros fumados por dia. A maioria dos fumantes passou a refletir mais sobre os malefícios do cigarro e também apoia o ambiente livre de tabaco.

A Johnson & Johnson entende que parar de fumar é uma tarefa complicada, por isso a empresa oferece tratamento antitabagismo para os seus funcionários. O Programa foi criado em 2000 e já atendeu cerca de 400 colaboradores. O programa inclui acompanhamento psicológico, entrevistas individuais para avaliação da dependência química, encontros semanais em grupos, subsídio de 80% do tratamento com reposição de nicotina, realizado com adesivos transdérmicos e gomas de nicotina da marca Nicorette®, entre outros benefícios.

Segundo a psicóloga Izabel Rivas, responsável pelo PAE, a proibição do fumo no local de trabalho auxilia o paciente no processo de abstinência do tabaco, incentivando também a adoção de hábitos de vida saudáveis. Prova disso são os resultados registrados em 2007. “Dos pacientes que aderiram ao programa, 63% permaneceram sem fumar um ano após o final do tratamento, índice 13% maior do que no ano anterior”, comemora.

Desde janeiro de 2007, a Política Mundial de Ambiente de Trabalho Livre de Tabaco é adotada por todos os escritórios e plantas da Johnson & Johnson no mundo, como apoio à Convenção-Quadro para Controle do Tabaco, uma iniciativa da Organização Mundial da Saúde. A medida determina a proibição do uso de tabaco em todos os locais de operações da empresa (escritórios, fábricas, edifícios, espaços alugados, veículos da companhia e reuniões por ela organizadas). Como resultado, 98% das empresas do grupo já se tornaram livres do tabaco, com 100% de obediência à política na Ásia-Pacifico, América Latina e América do Norte.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.