Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 13 de agosto de 2009.

Pulmão dos cidadãos do Rio de Janeiro agradece

COMPARTILHE:

SBPT

Aprovada ontem, 11 de agosto, por 49 votos a zero, a lei antifumo no Rio de Janeiro aguarda a sanção do governador 

A Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT) parabeniza a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e, particularmente, os senhores deputados que votaram a favor do projeto de lei proposto pelo governador Sérgio Cabral, em 11 de agosto.

À exemplo da lei já vigente em São Paulo, também será proibido nos municípios cariocas fumar em locais fechados de uso coletivo, como escolas, repartições públicas, boates, praças de alimentação, táxis e lanchonetes.

A decisão, que passa a vigorar 90 dias após a sanção do governador, é um marco importante na defesa da saúde dos cidadãos do Rio de Janeiro, especialmente aos não fumantes.

Segundo pesquisa do Instituto Nacional do Câncer – INCA, a exposição involuntária à fumaça do tabaco leva 7 pessoas à morte todos os dias no Brasil. Além de ser a terceira causa evitável de mortes no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o fumo passivo causa doenças crônicas como o câncer de pulmão.

Para os não fumantes que trabalham em bares e restaurantes nos quais é permitido fumar, pneumologistas verificam em seus consultórios que as chances de desenvolver doenças como esta aumentam em 50%, além de todos os outros males que atingem o sistema respiratório.

Além do Estado de São Paulo, em Salvador a legislação também já está em vigor. Em Goiânia, lei semelhante ainda aguarda regulamentação, enquanto que em Curitiba, falta a sanção do prefeito.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.