Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 27 de setembro de 2013.

Segunda empresa deixa superlaboratório do governo federal

COMPARTILHE:

O superlaboratório Orygen, criado em maio do ano passado para produzir medicamentos biotecnológicos (feitos com células vivas) considerados estratégicos pelo governo federal, teve sua segunda baixa. Dessa vez, foi a farmacêutica Cristália que deixou a joint-venture. No começo deste ano, o laboratório Libbs anunciou sua saída. Restam agora Biolab e Eurofarma. A coluna apurou que a ruptura não foi amigável e decorreu de atritos entre as sócias na gestão da companhia. A Orygen informou que a decisão foi de comum acordo. Biolab e Eurofarma passam a ter 50% de participação cada uma. Elas confirmaram que continuarão com a estratégia inicial, que inclui aporte de cerca de R$ 500 milhões na construção de uma fábrica e no desenvolvimento de produtos. Com a cisão, no entanto, o projeto deve atrasar. Fonte: Folha de S.Paulo


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.