Conheça os 8 principais fatores de risco para a hipertensão

Lista dos principais fatores que levam à hipertensão
Foto: freepik
Lista dos principais fatores que levam à hipertensão
Foto: freepik

A Omron Healthcare Brasil preparou uma lista com os oito principais fatores de risco da hipertensão visando orientar e auxiliar a população no combate à doença. Confira abaixo quais são esses fatores.

1 – Histórico familiar: um dos principais fatores, responsável por 80% a 90% dos casos. Mas isso não quer dizer que todos que têm pessoas na família com pressão alta também a terão. Se o indivíduo fizer exercícios físicos, diminuir o consumo de sódio e controlar o peso, é possível não ter a doença.

2 – Sobrepeso: quanto maior for o peso, maiores são as chances de desenvolver a hipertensão. Pessoas com obesidade mórbida, por exemplo, devem ter cuidados redobrados.

3 – Sedentarismo: atividades físicas são fundamentais para combater a doença. Recomenda-se a realização de 150 minutos de atividades por semana, divididas em três dias. Alguns dos exercícios mais recomendados são a caminhada, natação, musculação e pilates, sempre com orientação profissional.

4 – Consumo de álcool e cigarro: o álcool, ingerido com moderação, é aceitável. A partir de 30 g já é possível perceber um aumento da pressão arterial. Já o cigarro deve ser evitado de todos os jeitos – um único cigarro por dia já é danoso à saúde.

5 – Estresse: a relação entre estresse e pressão alta é bem conhecida, especialmente por levar à liberação de hormônios como o cortisol. O corpo combate essa sensação, podendo trazer sintomas físicos e emocionais e consequências como a elevação da pressão para irrigar os músculos.

6 – Idade avançada: com a chegada dos 55/60 anos de vida, a rigidez arterial, ou seja, dos vasos sanguíneos, aumenta. Com isso, a pressão sistólica também avança, abrindo espaço para a hipertensão.

7 – Dieta com excesso de sódio: o sal retém líquidos e, por isso, seu consumo não deve ser estimulado. Especialistas da Omron recomendam até 5 g de sal por dia, e isso vale para qualquer tipo de sal. É positivo consumir pratos ricos em potássio, como banana, espinafre, batata-doce, abacate e damasco.

8 – Esperar por sintomas: este é um erro grave, já que a hipertensão, na grande maioria das vezes, é assintomática. A pressão deve ser medida pelo menos uma vez por ano. Algumas formas de realizar essa medição são pelo MAPA, enquanto a pessoa realiza suas atividades cotidianas por duas horas; pelo MRPA, quando a pessoa fica em casa, de repouso, monitorando por cinco dias; e pelo AMPA, a “automedida”.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Talvez se interesse por:

Saiba onde encontrar o número da matrícula

Todo associado, além do CNPJ, possui um número de matrícula que o identifica na Ascoferj. Abaixo, mostramos onde encontrá-lo no boleto bancário. Você vai precisar dele para seguir em frente com a inscrição.

BOLETO BANCÁRIO BRADESCO

Encontre em “Sacador / Avalista”.

boleto bradesco contribuição

BOLETO BANCÁRIO SANTANDER

Encontre em “Sacador/Avalista”.

boleto santander contribuição
Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×