Medicamentos de referência, genéricos e similares: tire as dúvidas

Farmacêuticas explicam diferença entre medicamentos de referência, similares e genéricos
Foto: freepik
Farmacêuticas explicam diferença entre medicamentos de referência, similares e genéricos
Foto: freepik

As pessoas que usam o aplicativo ProDoctor Medicamentos têm muitas dúvidas a respeito das classificações de medicamentos como de referência, genéricos e similares. As farmacêuticas da empresa, Tailine Dutra e Rafaela Nassif, esclareceram os pontos mais relevantes sobre o tema.

Medicamentos de referência

Os medicamentos de referência, por definição do Ministério da Saúde, são “produtos inovadores, registrados e comercializados no Brasil, cuja eficácia, segurança e qualidade foram comprovadas cientificamente junto à Anvisa”. Os produtos estão reunidos na Lista de Medicamentos de Referência do órgão regulador, e são parâmetro para o registro de medicamentos genéricos e similares.

A lista pode ser atualizada a qualquer momento, seja pelo cancelamento ou não renovação de registro, caducidade, descontinuação, entre outros. O medicamento pode ser substituído por outro, incluindo genéricos e similares, desde que comprovada a bioequivalência/biodisponibilidade.

Lei de Propriedade Industrial

Quando um medicamento inovador é lançado, a empresa detentora do registro possui exclusividade de fabricação e venda por 15 a 20 anos, conforma garantido na Lei de Propriedade Industrial.  Isso torna sua marca comercial bem conhecida pela população e pelos profissionais de saúde. Ou seja, mesmo quando ocorre o vencimento da patente e outros medicamentos, similares e genéricos, passam a circular, o de referência dificilmente perde sua notoriedade.

Medicamentos similares intercambiáveis

Outro tema que gera bastante confusão é a Lista de Medicamentos Similares Intercambiáveis, publicada e atualizada pela Anvisa desde 2014. A lista traz o nome do medicamento similar e do respectivo medicamento de referência.

Medicamentos fora da Lista de Referência

Algumas categorias de medicamentos não podem ser incluídas na Lista de Medicamentos de Referência, como os específicos, fitoterápicos, dinamizados, biológicos, de notificação simplificada, gases medicinais e radiofármacos.

Medicamentos genéricos

Vistos por muitos ainda como barreira, os genéricos têm sua eficácia questionada. É preciso entender que esses itens passam por todos os estudos de equivalência e, uma vez realizados com sucesso, demonstram eficácia idêntica aos de referência.

Os genéricos cumprem papel social, já que os de referência são mais caros e menos acessíveis para grande parte da população.

Veja também: Automedicação é a epidemia silenciosa

Fonte: Revista da Farmácia

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Talvez se interesse por:

Saiba onde encontrar o número da matrícula

Todo associado, além do CNPJ, possui um número de matrícula que o identifica na Ascoferj. Abaixo, mostramos onde encontrá-lo no boleto bancário. Você vai precisar dele para seguir em frente com a inscrição.

BOLETO BANCÁRIO BRADESCO

Encontre em “Sacador / Avalista”.

boleto bradesco contribuição

BOLETO BANCÁRIO SANTANDER

Encontre em “Sacador/Avalista”.

boleto santander contribuição
Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×