Pular para o conteúdo

Coronavírus


icone de categorias Coronavírus | Notícias icone de data de publicação 18 de maio de 2020.

Canal farma tem crescimento de 28,9% em meio a coronavírus

COMPARTILHE:

canal farma coronavírus Foto: Humberto Teski

Com a proximidade do fim do segundo mês de distanciamento social causado pela pandemia do coronavírus, a economia brasileira já está sofrendo um grande impacto. Contudo, de acordo com a Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan), o setor farmacêutico sentirá com bem menos intensidade a pressão.

O presidente da Associação, Vinicius Andrade, revela que no mês de março houve um grande pico de demanda porque as pessoas não sabiam o que iria acontecer em relação à covid-19 e acabaram comprando produtos em quantidade para armazenar em casa: “Já em abril, vimos uma pequena desaceleração, mas com certa estabilidade”.

Categoria mais vendida

Entre os produtos com maior demanda, estão os relacionados à sazonalidade gerada pela pandemia, como os medicamentos isentos de prescrição (MIPs) destinados ao controle e prevenção de imunidade, gripe, resfriado e tosse (dipirona e paracetamol), além de suplementos vitamínicos (vitaminas C e D). Dados da IQVIA revelam que entre março e abril houve um crescimento de 28,9% nas vendas da categoria, e nas duas primeiras semanas de abril uma queda de 7,1%.

“A categoria de MIPs é bastante ampla e uma das suas subcategorias são os produtos aliados da imunidade. Principalmente neste momento de covid-19 essa categoria mostra-se extremamente importante para a população, pois contribui fortemente para a prevenção”, afirma Andrade.

Os MIPs são produtos muito importantes para a Abradilan, pois seus associados possuem alta participação de mercado em algumas subcategorias, como o MIP Genérico, com 41%, e MIP Trade, com 50%. Todas as subcategorias de MIPs somadas equivalem a 25% da Abradilan.

Veja também: Profarma cresce no Ebtida no primeiro trimestre de 2020

Fonte: Revista da Farmácia


VER MAIS SOBRE: abradilan / Coronavírus / Covid-19 / Crescimento / Setor farmacêutico


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.