Pular para o conteúdo

Coronavírus


icone de categorias Coronavírus | Notícias icone de data de publicação 6 de abril de 2020.

MS convoca profissionais da saúde para combater coronavírus

COMPARTILHE:

Profissionais da saúde convocados para combater coronavírus Foto: shutterstock

O Ministério da Saúde publicou a Portaria nº 639/2020, que dispõe sobre a ação estratégica “O Brasil Conta Comigo – Profissionais da Saúde”, voltada ao cadastramento e capacitação de profissionais da área da saúde para o enfrentamento da pandemia do coronavírus.

Para participar, os profissionais devem ser subordinados aos seus respectivos conselhos de fiscalização. Entre as categorias estão: serviço social, biologia, biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia e terapia ocupacional, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia, psicologia e técnicos em radiologia.

O objetivo da ação é auxiliar os gestores federais, estaduais, distritais e municipais do Sistema Único de Saúde (SUS).

Como será feito

Os conselhos profissionais deverão enviar ao Ministério da Saúde os dados dos profissionais das áreas de saúde e comunicar aos profissionais registrados que realizem o preenchimento dos formulários eletrônicos disponibilizados pelo MS.

Os profissionais selecionados receberão uma capacitação nos protocolos oficiais de enfrentamento à Covid-19, aprovados pelo Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE-nCov), por meio de cursos a distância.

Alunos da área da saúde também poderão ajudar

O Ministério da Saúde publicou ainda o edital que convoca alunos dos cursos de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia e Farmácia para atuarem no combate ao Covid-19 no Sistema Único de Saúde (SUS).

Estarão aptos a participar estudantes matriculados em instituições de ensino superior públicas e privadas, que integram o sistema federal de ensino, e que estejam cursando entre o quinto e sexto ano de medicina, e o último ano dos demais cursos.

Benefícios

Os participantes ganharão uma bonificação, que inclui o recebimento de uma bolsa, enquanto durar a medida, de acordo com a carga horária do estágio supervisionado – 40 horas, recebe um salário mínimo (R$ 1.045) e 20 horas, meio salário mínimo (R$ 522,50), custeados pelo Banco do Brasil. Além disso, receberão 10% de pontuação no ingresso em programa de residência do Ministério da Saúde, no prazo de dois anos, e um certificado.

Alunos do primeiro ao quarto ano de Medicina e dos cursos de Farmácia, Fisioterapia e Enfermagem que não estiverem no último ano também poderão participar, obtendo desconto em mensalidade caso cursem instituição de ensino privada.

Cadastro

Os alunos já podem realizar o cadastro. Caso sejam chamados, têm até 48 horas para se apresentar ao estabelecimento de saúde indicado.

Veja também: Governo adia reajuste de medicamentos em 60 dias

Fonte: Revista da Farmácia


VER MAIS SOBRE: Alunos da saúde / Coronavírus / Ministério da Saúde / Profissionais de Saúde


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.