Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 19 de março de 2020.

14 dicas da Farmarcas para organizar o varejo e vender mais

COMPARTILHE:

Dicas para organizar o varejo Foto: shutterstock

O sucesso de uma empresa de varejo depende fortemente das vendas. O problema é que, muitas vezes, os estabelecimentos acreditam que apenas bons preços, boa localização e fatores isolados são suficientes. Na verdade, é preciso mais que isso. Um exemplo é a experiência de compra do consumidor dentro do estabelecimento, impactada pela organização dos produtos e pela padronização do layout.

Boa layoutização é fundamental

O diretor de comunicação e operações da administradora de redes associativistas de farmácias Farmarcas, Ângelo Vieira, sinaliza a existência de situações que podem atrapalhar a fidelização de clientes. “Muitas vezes, entro em estabelecimentos variados, muito bem localizados e com uma proposta teoricamente interessante. Contudo, espanto-me com a total desorganização de produtos, comunicação falha e atendimento inadequado. É importante ter em mente que isso impactará diretamente nos resultados das vendas”, alerta.

Dicas para vender mais

Além da disposição dos produtos, outros detalhes são importantes para melhorar o negócio. Vieira dá 14 dicas para as farmácias venderem mais:

1 – Posicionamento estratégico de produtos focos: os produtos que levam os consumidores ao estabelecimento devem ser expostos no final dos corredores e em locais distantes da entrada da loja. Isso estimula o cliente a circular e conhecer outros itens no caminho.

2 – Visibilidade às embalagens e preços: a organização da exposição de produtos deve ser feita de forma padronizada, com o melhor lado da embalagem voltado para a frente, para que o cliente possa ver os nomes. Preços precisam estar posicionados embaixo dos produtos certos.

3 – Organização por demanda e tamanho de embalagem: as subcategorias e os sabores devem ser agrupados em ordem crescente de demanda. As embalagens menores devem ser posicionadas nas prateleiras na altura do quadril e as maiores nos expositores mais baixos.

4 – Produtos da mesma categoria sempre juntos: dessa forma, evita-se o vai-e-vem dos consumidores, que podem optar pelo item que melhor atende à sua necessidade de forma rápida.

5 – Baixo e alto giro: colocar os produtos de alto giro em uma altura abaixo do joelho do cliente ou atrás de balcões de vidro pode desestimular a compra. É preciso destacá-los para que tenham melhores resultados de vendas.

6 – Boa sinalização: o consumidor precisa encontrar os produtos por meio da sinalização. Além disso, a equipe deve estar treinada para orientar de forma correta todas as pessoas.

7 – Quantidade insuficiente de itens: não se deve deixar apenas uma embalagem de cada produto exposta na gôndola, pois assim passa a impressão de que o produto está acabando ou saindo de linha.

8 – Promoções sem exageros: evite o excesso de ilhas promocionais. A estratégia deve ser usada de forma objetiva, investindo em uma ação bem desenhada e que não confunda a cabeça do consumidor.

9 – Precificação nas ofertas: todas as promoções e ofertas precisam estar precificadas com todas as informações visíveis ao consumidor.

10 – Limpeza e higiene de produtos: a limpeza das embalagens e do mobiliário, incluindo frente da loja, balcões e chão, é fundamental para garantir um visual agradável ao ponto de venda.

11 – Escolha dos produtos para ponta de gôndola e vitrines: sendo os locais mais atrativos para exposição de produtos, devem ser ocupados por lançamentos e ofertas sazonais ligadas às datas comemorativas.

12 – Iluminação adequada: luminárias de qualidade que valorizem a exposição dos produtos e melhorem a experiência de compra do consumidor são importantes.

13 – Treinamento da equipe: a capacitação dos colaboradores é fundamental para manter a organização e o abastecimento da loja. É papel da equipe arrumar prateleiras e repor produtos quando necessário.

14 – Treinamento deve proporcionar conhecimento e motivação: manter a equipe motivada e preparada é fundamental para garantir a prosperidade do negócio.

Veja também: Mercado de trabalho: existe um novo perfil de trabalhador?

Fonte: Revista da Farmácia

 


VER MAIS SOBRE: Farmácia / organização / varejo farmacêutico


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo Ascoferj

INFORMA

Atendendo às recomendações de prevenção contra o novo coronavírus feitas pelo governo do Estado do Rio de Janeiro e diversos órgãos de saúde, a Ascoferj passa a funcionar, temporariamente, de forma remota, das 9h às 17h, a partir de terça-feira (24/03).

CONTATOS

Regulatório – (21) 98272-2852 / regularizacao@ascoferj.com.br
Jurídico – (21) 98097-0092 / departamentojuridico@ascoferj.com.br
Financeiro – (21) 982722882 / financeiro@ascoferj.com.br
Comunicação – (21) 98272-2867 comunicacao@ascoferj.com.br
Administrativo – (21) 98097-0076 / administrativo@ascoferj.com.br
Central de Negócios – (21) 98293-181 / negociacao@ascoferj.com.br
DAC – (21) 96569-6689 / dac@ascoferj.com.br

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.