fbpx
Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 22 de abril de 2010.

Albertassi apresenta projeto que “derruba” resolução da Anvisa

COMPARTILHE:

Diário do Vale

A Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou, no dia 20/04, em primeira discussão, um projeto de lei de autoria do deputado Edson Albertassi (PMDB) que assegura às farmácias a possibilidade de manter ao alcance dos clientes os medicamentos isentos de prescrição. O projeto contraria resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que proibiu o autoatendimento para a compra de analgésicos, antitérmicos, antiácidos e vitaminas.

Para a presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Alerj, deputada Cidinha Campos (PDT), a proibição trata o consumidor como ‘indigente mental’.

– No mundo inteiro (estes medicamentos) são colocados ao alcance do consumidor. Ele vai, escolhe um antiácido, um antitérmico, compra e leva pra casa. Aqui no Brasil, não. Vamos facilitar a vida do consumidor e a vida das farmácias, que estão tendo um enorme prejuízo – argumentou.

De acordo com Albertassi, uma lei estadual teria maior validade que a resolução. "No meu entender, essa medida vai ter aqui uma condição diferenciada do que acontece em outros estados. E o direito dos clientes a terem acesso a esses medicamentos será assegurado", aposta.

A resolução da Anvisa, vigente desde o início de fevereiro, causou polêmica em todo o país e levou donos de farmácias a entrarem com ações na Justiça para suspender a medida. A determinação foi criada com o objetivo de estabelecer novas regras de funcionamento para as farmácias. Para a Anvisa, tais medidas são essenciais para evitar a automedicação no país.

As penalidades para os estabelecimentos que descumprirem a norma variam desde a advertência até multa (que pode chegar a R$ 1,5 milhão), inclusive passando por interdição caso sejam constatadas outras irregularidades.

Além de limitar a automedicação, a medida também proibiu a venda de produtos ‘alheios à saúde’, como comidas e bebidas. Na época, a Abrafarma (Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias) condenou a medida e disse que o Brasil está na contramão de outros países.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 12h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099
– Relacionamento – (21) 98145-2036

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×