Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 3 de março de 2015.

Ascoferj concede entrevista à Rádio Ondas

COMPARTILHE:

""   Buscando soluções para o problema que as farmácias e drogarias do município de Cabo Frio enfrentam, no que se refere à concessão da licença sanitária, a Ascoferj participou de um debate nesta terça (03/03) sobre o assunto no Programa Amaury Valério, da Rádio Ondas. Participaram da entrevista o presidente da Ascoferj, Luis Carlos Marins; o diretor do Núcleo da Região dos Lagos, Cirineu da Silva Santos; e a coordenadora da Seccional da Região dos Lagos do CRF-RJ, Talita Barbosa Gomes. Marins explicou que, desde 2010, os municípios começaram a fazer a transição das atividades sanitárias do Estado para os municípios, mas Cabo Frio não vem cumprindo o compromisso. “Além disso, mesmo com a municipalização definitiva da Vigilância Sanitária local, ocorrida no final do ano passado, o problema persiste. E quem sofre com isso é o empresário, que fica impedido de comprar medicamentos controlados, prejudicando o consumidor”, acrescentou Marins. De acordo com o diretor do Núcleo Região dos Lagos, a situação se complica uma vez que a licença deverá ser renovada no dia 30 de abril. “Já tentamos contato com os órgãos fiscalizadores, mas eles informaram que estão se organizando para atender à demanda e ainda não têm previsão para começar a atuar. Estamos tentando uma solução para esse problema, que se repete ano após ano. Se continuar assim, as portas das farmácias serão fechadas. Temos prazos a serem cumpridos”, crítica Cirineu. A coordenadora da Seccional da Região dos Lagos do CRF-RJ, Talita Barbosa Gomes, frisou a necessidade de o farmacêutico passar a integrar o quadro de profissionais da Vigilância Sanitária de Cabo Frio para dar início às inspeções nos estabelecimentos, mas isso ainda parece não ter acontecido. “O problema é antigo e precisa ser resolvido o quanto antes. Sem a fiscalização, a farmácia fica impedida de obter os documentos necessários para comprovar sua legalidade e, consequentemente, continuar funcionando”, completou Talita. Ao final do debate, Amaury Valério informou que a produção do Programa entrou em contato com o prefeito de Cabo Frio, Alair Francisco Corrêa, e o mesmo disse que, no dia 4 de março, dará um retorno para falar sobre a situação apresentada.   Comunicação Ascoferj


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.