Aspen Pharma alerta sobre os riscos da automedicação

Automedicação é perigosa, alerta Aspen Pharma
Foto: freepik
Automedicação é perigosa, alerta Aspen Pharma
Foto: freepik

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que mais da metade das pessoas que fazem uso ou precisam de medicamentos, consegue adquiri-los sem receita ou prescrição médica. No Brasil, existe uma farmácia para cada 3,3 mil habitantes, o que coloca o País entre os dez que mais consomem medicamentos no mundo.

O Conselho Federal de Medicina (CRM) estima que 77% das pessoas fazem uso sem orientação profissional – e os campeões de uso são os anticoncepcionais, anti-inflamatórios, analgésicos e descongestionantes nasais.

Sandra Bandeira, gerente médica da Aspen Pharma, explica que a automedicação muitas vezes é vista como uma solução para o alívio dos sintomas, mas que pode trazer consequências como agravamento de uma doença, associação medicamentosa inadequada, intoxicação e resistência, reações alérgicas, dependência e até morte.

“Somente o profissional de saúde tem capacidade de identificar o que o paciente está sentindo, fazer o diagnóstico, investigar a causa e instituir o tratamento que mais se aplica a cada situação e, ainda, esclarecer dúvidas que podem surgir durante o tratamento. A utilização de qualquer medicamento deve sempre ser feita com segurança e, para isso, deve-se consultar o médico para que ele indique qual o medicamento mais adequado, a quantidade e o horário de administração, pois garante o uso mais correto e seguro. Também é importante ler a bula do medicamento para conhecer as contraindicações e os efeitos colaterais mais comuns que podem surgir”, explica a profissional.

É importante ainda não seguir as indicações de amigos ou familiares que tomaram medicamentos para sintomas semelhantes. Além disso, Sandra reforça que tomar compostos naturais ou chás durante o tratamento sem questionar o médico também é prejudicial à saúde.

Veja também: Blau Farmacêutica obtém registro do primeiro genérico da molécula Sugamadex no Brasil

Fonte: Revista da Farmácia

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Saiba onde encontrar o número da matrícula

Todo associado, além do CNPJ, possui um número de matrícula que o identifica na Ascoferj. Abaixo, mostramos onde encontrá-lo no boleto bancário. Você vai precisar dele para seguir em frente com a inscrição.

BOLETO BANCÁRIO BRADESCO

Encontre em “Sacador / Avalista”.

boleto bradesco contribuição

BOLETO BANCÁRIO SANTANDER

Encontre em “Sacador/Avalista”.

boleto santander contribuição
Logotipo Ascoferj

COMUNICADO

Devido à contaminação de parte de nossa equipe de colaboradores com Covid-19, voltaremos temporariamente ao trabalho home office. Caso necessite de algum atendimento, entre em contato com os departamentos pelos números e e-mails abaixo, sempre entre 8h e 17h.

– Financeiro – (21) 98272-2882 / financeiro@ascoferj.com.br
– Jurídico – (21) 98097-0092 / departamentojuridico@ascoferj.com.br
– Regulatório – (21) 98272-2852 / regularizacao@ascoferj.com.br
– Comunicação – (21) 98272-2867 / comunicacao@ascoferj.com.br
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146 / dac@ascoferj.com.br
– Central de Negócios – (21) 98293-1816 negociacao@ascoferj.com.br
– Comercial – (21) 98097-0099 / comercial@ascoferj.com.br

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×