Atendimento telefônico

Dez dicas para preparar os profissionais para essa tarefa em drogarias.
site

Revista da Farmácia – ed. 196:

site
Lucia Gadelha, especialista em RH

O perfil do profissional para atuar em telemarketing nas drogarias, seja no call center receptivo para entrega de medicamentos, seja para atendimento nos setores internos da empresa ou SAC, exige competências técnicas e comportamentais que devem ser avaliadas no processo seletivo.

Usando flexibilidade e bom senso, o profissional pode reverter situações difíceis. Manter a postura e o interesse real em auxiliar o cliente é um ponto de importância para o sucesso em agradá-lo e despertar a confiança dele, contribuindo para uma imagem profissional da drogaria e de atendimento acolhedor, com agilidade, atenção e clareza nas informações.

O perfil do profissional de telemarketing é o de um colaborador otimista, que demonstra respeito pelas necessidades e dúvidas do cliente e conhecimento prévio dos processos da empresa. O equilíbrio emocional contribui para a excelência no atendimento, principalmente aos clientes da terceira idade, que necessitam de atenção redobrada, pois muitos têm problemas de audição.

As competências necessárias são boa fluência verbal, desenvoltura e desinibição ao se expressar, capacidade de concentração, sensibilidade para ouvir e agilidade de raciocínio para reter as informações.

Seguem algumas dicas de comportamento para avaliar e acompanhar a qualidade do atendimento em sua drogaria, que devem ser repassadas para os colaboradores:

– Autoconfiança – Não se deixar envolver pelas possíveis provocações que o cliente possa fazer. Não se intimidar. Ser consciente das atribuições e do nível de informações que deve fornecer;

– Motivação – Não esmorecer diante da rotina. Perseverar no autodesenvolvimento e na atualização constante sobre laboratórios, medicamentos e processos internos da drogaria;

– Criatividade – Não se limitar ao que está escrito no script. Saber interpretar e reagir a perguntas incomuns feitas pelos clientes;

– Postura ética – Ouvir atentamente as necessidades do cliente. Cumprir prazos de entrega, tanto de informação quanto de produtos;

– Atenção – Compreender com exatidão a questão trazida pelo cliente e fazer perguntas específicas para esclarecê-la, buscando a solução e a plena satisfação das expectativas dele;

– Comunicação – Muitas vezes, quando um cliente liga para a drogaria, quer conversar e interagir. O profissional deve saber dialogar com fluência, mantendo o foco e a objetividade sem ser indelicado;

– Colaboração – Ter a visão da operação como um processo que somente é finalizado com a resolução do problema trazido pelo cliente. É preciso atenção ao transferir ligações para outros setores. O cliente tem sempre a visão da drogaria como um todo. Se um profissional é ríspido, compromete a imagem da drogaria;

– Comprometimento – Ter responsabilidade e clareza sobre as informações prestadas;

– Cortesia – Ser gentil. Não se esquecer de pequenas palavras que tornem a conversação mais acolhedora, evitando o tom mecânico no atendimento;

– Domínio das emoções – Semelhante à autoconfiança, sabendo que, no receptivo, os clientes podem ser ainda mais emocionais. Muitas vezes, querem somente ser ouvidos e esclarecer as dúvidas.

Todo esse processo de atendimento visa manter saudável a relação da drogaria com seus clientes, com o objetivo de informar, ajudar, reativar e toda ação que resulte na prestação de serviços com excelência. Um atendimento padronizado, com uma equipe treinada, contribui para o fortalecimento da imagem da empresa perante seus clientes, auxiliando no fortalecimento e na consolidação dessa relação e contribuindo para reforçar a missão e valores da drogaria.

Lucia Gadelha, especialista em Recursos Humanos

 

Comunicação Ascoferj

 

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Saiba onde encontrar o número da matrícula

Todo associado, além do CNPJ, possui um número de matrícula que o identifica na Ascoferj. Abaixo, mostramos onde encontrá-lo no boleto bancário. Você vai precisar dele para seguir em frente com a inscrição.

BOLETO BANCÁRIO BRADESCO

Encontre em “Sacador / Avalista”.

boleto bradesco contribuição

BOLETO BANCÁRIO SANTANDER

Encontre em “Sacador/Avalista”.

boleto santander contribuição
Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×