Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 7 de janeiro de 2011.

Balanço de 2010 aponta para maior crescimento do Laboratório Teuto em 2011

COMPARTILHE:

Assessoria do Laboratório Teuto

Investimento em equipamentos e técnicas mais modernos promoveu crescimento de 25% na produção industrial da empresa

O Laboratório Teuto, pioneiro na produção de medicamentos genéricos, é uma das maiores indústrias farmacêuticas da América Latina. Nos últimos três anos a empresa teve um aumento de 25% na sua produção industrial, o que só foi possível com o devido investimento em modernização e novos processos. O saldo positivo, contudo, pode ser ainda maior em 2011, quando a parceria com a norte-americana Pfizer começará a colher os primeiros frutos.

As melhorias começaram na fábrica, com equipamentos modernos, para garantir a qualidade dos produtos, e chega às demais áreas que suportam a produção (controle de qualidade, desenvolvimento de produtos e almoxarifado). Em 2011, com a queda de patente de importantes medicamentos, a expectativa é de chegar aos R$ 35 milhões (R$ 20 milhões em ampliação das instalações e R$ 15 milhões na compra de novas máquinas) em investimento apenas na produção de genéricos.

Segundo o gerente de produção, Ronan Juliano Pires Faleiro, com o aumento na venda de produtos, a empresa precisa investir em equipamentos para garantir a eficiência na fabricação de medicamentos. "Procuramos máquinas que possam nos atender com modernidade, alta performance, pouco ou nenhum contato humano com o produto e baixo custo na produção", explica.

A combinação melhorias no processo de fabricação, compra de equipamentos e crescimento das vendas – que impulsionam a produção – levaram o Laboratório Teuto a investir em novas tecnologias para manter estoques. O objetivo da empresa é não comprometer o capital de giro e a atuar para abastecer a área comercial.

O coordenador de otimização, Joanan Delmond Gomes, explica que para o Teuto, a atualização de tecnologia na produção dos fármacos é um diferencial competitivo. A empresa não poupa esforços para ser líder em tecnologia. Investe em novos equipamentos e mão de obra qualificada. "Somos uma das primeiras indústrias farmacêuticas a adotar o modelo lean de produção (modelo Toyota), queremos não só as melhores máquinas, mas também o melhor processo", disse.

O aumento da capacidade de produção é apenas uma dos ganhos da empresa. Com o investimento em tecnologia a empresa aumentou a qualidade dos seus produtos, o ganho em produtividade, reduziu custos internos, aumentou a rapidez no atendimento aos clientes, reduziu os desperdícios de materiais e menor impacto ambiental.

Joanan, acrescentou ainda que o mercado farmacêutico está cada vez mais competitivo, isso obriga a empresa a adquirir processos melhores, com mais qualidade, produtividade e baixo custo. "Hoje a empresa que não investe em tecnologia perde boa parte da fatia de mercado para os concorrentes", finaliza.

Esses investimentos são importantes para que o Teuto mantenha sua proposta de valor ao mercado, produzindo medicamentos de alta qualidade e confiança a preços acessíveis, contribuindo para a saúde, bem estar e qualidade de vida da população.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Logotipo Ascoferj

INFORMA

Olá, Associado Ascoferj! Dê um play ▶️ e veja o CONVITE que o Bernardinho do voleibol tem para você! 😉

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.