Bayer Schering Pharma lança sistema de aplicação de medicamento para paciente com esclerose múltipla

Maxpress

Adesão ao tratamento diminui os riscos de progressão da esclerose múltipla. Doença do sistema nervoso central, afeta mais de 2,5 milhões de pessoas em todo mundo.

Para melhorar a adesão ao tratamento da esclerose múltipla, a Bayer Schering Pharma lança no mercado um novo sistema de aplicação com a agulha mais fina (30 gauge), entre os tratamentos com imunomoduladores disponíveis no Brasil. Por ser mais fina, a nova agulha causa menos dor durante a administração da medicação. O seu sistema de aplicação também traz uma nova seringa com modelo mais ergonômico que facilita o manuseio.
Além disso, o paciente também pode contar com o auto-injetor BETAJECT® Lite, um suporte para a seringa que traz visor que indica o processo final da injeção, trava de segurança e capa protetora da agulha.

A Bayer Schering Pharma oferece atendimento exclusivo e gratuito aos pacientes com esclerose múltipla e usuários do medicamento BETAFERON® que tenham dúvidas sobre o novo sistema de aplicação do medicamento. O paciente inscrito no Serviço de Apoio BETAPLUS conta com uma equipe de profissionais de saúde capacitados para realizar o treinamento, além de receber orientações gerais sobre o produto, por meio de contato online, via webcam, com áudio disponível, pelo SAC (0800-7020605) e e-mail saibamais.em@bayer.com.br.

Conheça a esclerose múltipla

O Dia Mundial da Esclerose Múltipla (18 de Dezembro) alerta a população sobre a importância da ampliação do conhecimento sobre a doença, que atinge cerca de 2,5 milhões de pacientes em todo o mundo. No Brasil, a Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (ABEM) estima que são mais de 30 mil pacientes, sendo que desse total apenas cinco mil recebem tratamento adequado devido à demora no diagnóstico. Os medicamentos que podem modificar o seu curso são chamados imunomoduladores, tal como betainterferona 1b, (BETAFERON®, da Bayer Schering Pharma), que reduzem os surtos e retardam a evolução da incapacidade neurológica. O tratamento imediato de pacientes com esclerose múltipla tem como principal objetivo a redução da frequência e intensidade dos surtos, que são déficits neurológicos agudos, mais comuns na fase inicial da doença. "O tratamento oferece alguns efeitos colaterais que são amplamente superados por seus benefícios e podem ser perfeitamente contornados", afirma o neurologista Fernando Figueira, membro titular da Academia Brasileira de Neurologia, da Sociedade Americana de Neuroimagem e da Sociedade Européia de Neurologia.

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 8h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×