Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 27 de julho de 2010.

BTG compra farmácias no Nordeste e associa-se à rede no Centro-Oeste

COMPARTILHE:

Valor Econômico

Um novo modelo de negócios começa a ser aplicado pelo braço de varejo farmacêutico do BTG Pactual. A Brazil Pharma, que reúne ativos do banco nesse segmento, acaba de se tornar sócia da rede Rosário Distrital, dona de 80 lojas no Distrito Federal e na região do entorno de Brasília.

Diferentemente dos negócios fechados até agora (aquisição de 100% da Farmais e de 16 pontos da Farmácia dos Pobres em Pernambuco), a Brazil Pharma será minoritária, com uma fatia de 40% da operação no Centro-Oeste.

Segundo o presidente da Brazil Pharma, André Sá, o modelo de sociedade deve ser buscado pela empresa nas próximas operações. “Não é possível contratar bons executivos nessa área, mas sim se tornar sócio deles”, diz Sá. “Queremos redes com sócios conhecedores do mix da região e dos melhores pontos, para continuarem no negócio”, afirma.

Para a Rosário, a oferta feita pela Brazil Pharma foi ideal. “A rede já estava sendo assediada há um ano, mas não queríamos deixar o negócio”, diz o sócio, Álvaro Silveira Júnior, 41 anos. A rede Rosário, fundada pela família Silveira em 1975, tinha 42 lojas quando se uniu, em 2009, à rede Distrital, da família Faria, dona de 11 pontos. Juntas, elas adquiriram a Drogaria Santa Marta, com 19 lojas. Até o fim do ano serão 87 lojas, inclusive em Goiás, e vendas de R$ 360 milhões. O capital do novo sócio será usado para abrir 30 pontos e chegar a R$ 600 milhões em faturamento até o fim de 2012. Com as novas operações, a Brazil Pharma quer encerrar 2010 com 510 lojas e R$ 1,3 bilhão em vendas.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.