Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 28 de fevereiro de 2018.

Conferência de líderes reuniu cadeia produtiva do setor farma

COMPARTILHE:

 

Discutir oportunidades, trocar experiências e buscar soluções para atender todo o mercado. Essa foi a tônica da 2ª Conferência Febrafar e Abradilan de Líderes do Mercado Farmacêutico, que ocorreu nos dias 21 e 22 de fevereiro, em São Paulo. O evento reuniu toda a cadeia produtiva do setor, com representantes da indústria, distribuição e entidades em uma iniciativa que, pelo segundo ano, ficou marcada com amplas discussões em torno de problemas e ações estratégicas de um mercado que movimentou cerca de R$ 98,3 bilhões em 2017, de acordo com dados da consultoria IQVIA.

A Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrafar) e a Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan) são duas das entidades mais representativas, respectivamente, do varejo e da distribuição do país. A primeira reúne um grupo de 55 redes associativistas e independentes, abrangendo mais de 9,8 mil farmácias e drogarias em 24 Estados e no Distrito Federal. A segunda, por sua vez, agrega 145 distribuidores que atendem 95% do mercado no país. “Encontros como esses são importantes porque neles estão reunidos todos os grandes players da cadeia do setor. E o mercado está crescendo e temos uma perspectiva super positiva em 2018. Por isso, nós da indústria, juntamente com os distribuidores e os varejistas, devemos estar preparados para oferecer e atender a demanda”, destacou Wilson Borges, CEO da Natulab.

Para Vívian Angiolucci, gerente de Negócios da Hypera/Neo Química, a conferência, mais do que um momento para expor as ações estratégicas da companhia a curto e médio prazo, serviu para capturar imputs do mercado. “Até tempos atrás, nossa pergunta era como, através da Febrafar, chegar aos associados dela e trazer esse valor para a indústria ou vice-versa. Hoje, temos uma aproximação muito maior, acelerando as trocas para entender as necessidades dos distribuidores, varejistas e os consumidores”, diz.

Para Guilherme Barsaglini, diretor de Marketing e Business Inteligence da Sandoz, a troca de conhecimento proporcionada pela conferência é essencial à indústria. “Quando temos a oportunidade de discutir temas relevantes, quem ganha é o mercado como um todo. Hoje, o associativismo, representado pela Febrafar, como o distribuidor, com a Abradilan, são essenciais em nosso contexto. A farmácia independente precisa de suporte para se desenvolver e precisamos colocá-la em pé de igualdade com o grande varejo. E não é possível pensar nesse movimento sem os distribuidores”, afirmou o executivo.

Hora de colocar as estratégias em jogo – Após a conferência, para os associados da Abradilan é hora de colocar as mãos na massa. “Momentos como esse são importantes, porque todos os dias desenvolvemos nossas atividades de negócios e não determinamos tempo para planejar e construir oportunidades que surgem no mercado. Em uma conferência como essa, enxergamos uma série de nichos e negócios. Agora, precisamos fazer a lição de casa, pois as informações já foram colocadas à mesa”, explica Márcio Cervo, presidente da Associação dos Distribuidores de Medicamentos do Rio Grande do Sul e associado da Abradilan.

O presidente da Abradilan, Juliano Vinhal, complementa: “Uma conferência como essa é de extrema importância para o nosso associado ter uma prévia do futuro econômico e do mercado. Em especial para conhecer de perto os investimentos e as novidades da indústria que em breve desembarcarão no mercado”, argumenta. “Hoje, a Conferência Febrafar e Abradilan é o único evento do setor que reúne conhecimento, relacionamento, integração e negócios comerciais em um único local. É preciso que todos aproveitem ao máximo a oportunidade”, declara.

Abradilan Conexão Farma 2018 em São Paulo – Depois da conferência, a Abradilan prepara-se para a 14ª Abradilan Conexão Farma (www.abradilanconexaofarma.com.br), maior feira do setor farmacêutico, que ocorre entre os dias 20 e 22 de março, em São Paulo. A entidade espera movimentar cerca de R$ 220 milhões em novos negócios neste ano, um aumento de 10% em comparação com 2017, quando gerou R$ 200 milhões.

Segundo Vinhal, essa expectativa positiva, mesmo ainda com os reflexos da crise, ocorre devido ao bom desempenho da indústria farmacêutica no país. Desempenho que também reflete em números positivos aos associados da entidade. “Em 2017, as vendas da Abradilan chegaram a 1 bilhão de unidades comercializadas em todo o país, um aumento de 5,2% na comparação com o mesmo período de 2016, que teve a marca de 960 milhões de unidades. Já em valores, nossas vendas atingiram R$ 5,3 bilhões, um aumento de 9% em relação a 2016, quando chegamos a R$ 4,8 bilhões”, ressalta o presidente.

Fonte: Assessoria de Imprensa/Abradilan

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.