fbpx
Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 29 de maio de 2014.

Copa do Mundo também é época para fazer bons negócios

COMPARTILHE:

Prejuízo na Copa do Mundo?   Que tal mudar as perspectivas de queda nas vendas e fazer diferente durante o maior evento esportivo sediado no Brasil. Depende de você e do seu esforço junto à equipe. Lembre-se de que, assim como a Seleção Brasileira, você também pode colocar seu time em campo e sair na frente perante a concorrência, mas para isso será preciso ficar por dentro do que pode fazer e como fazer. Fique de olho nas dicas que separamos e conte os minutos para fazer bonito nesta Copa.   Aprenda a transformar riscos em oportunidades Assim como o comércio de uma forma geral, o varejo farmacêutico também pode sofrer queda nas vendas durante a Copa do Mundo, preveem alguns especialistas. Isso porque as pessoas ficam mais em casa. Ao todo, as capitais brasileiras podem perder cerca de cinco dias úteis no período de 32 dias do mundial. Entretanto, o cenário pode ser outro, se os empresários do Canal Farma souberem aproveitar a chegada tanto de estrangeiros como de turistas vindos de outros estados. Para isso, é essencial um trabalho em conjunto com os funcionários. De acordo com a consultora em Varejo Farmacêutico, Silvia Osso, um grupo bem treinado presente nas farmácias e drogarias faz toda a diferença. “É indispensável que as lojas tenham, pelo menos, um funcionário por turno com conhecimentos básicos de língua estrangeira para atender aos clientes. Nos dias atuais, existem aplicativos que podem ser baixados no celular e serem usados para a tradução tanto escrita quanto sonora, o que é uma boa saída para um atendimento com qualidade”, sugere Silvia. Outro ponto destacado pela especialista é a necessidade de treinamento dos funcionários para o atendimento no caixa, utilizando as opções de uso dos diversos cartões internacionais e outras moedas. “É preciso ter em mente também que o bom atendimento vai além da necessidade da venda. Que tal se interessar em ajudar o cliente e orientá-lo sobre como conseguir um táxi, como carregar o celular? Atitudes como essas mostram que o atendimento é diferenciado, podendo render um boca a boca e, consequentemente, outros clientes visitarão a sua loja”, analisa a consultora.   Equipe engajada “O trabalho em equipe é fundamental para se atingir as metas. O empresário precisa estabelecer um relacionamento de confiança com seus colaboradores, pois só assim a comunicação será eficaz”, é o que diz o diretor executivo da Innovia Training &Consulting, Ricardo M. Barbosa. Segundo ele, para a preparação dos colaboradores durante os jogos, é importante conhecer e respeitar o perfil de cada profissional. “Cada equipe tem sua particularidade, portanto, para atingir os objetivos, é necessário potencializar os espíritos de grupo acatando as individualidades”, frisa. Para o CEO do Grupo Kronberb, Carlos Aldan, existe uma diferença entre vendedor e atendente. “O vendedor entende a necessidade do cliente em comprar aquele produto, agrega valor e oferece algo que se adeque ao que o consumidor precisa. Já o atendente oferece apenas o serviço, seguindo o atendimento padrão. É preciso se atentar para isso”, destaca.   Passos para o bom atendimento Aproveite a entrada do cliente na loja e aprimore o atendimento realizado pelos colaboradores da farmácia. Causar uma boa impressão já é o primeiro passo. Segundo um estudo do Journal of Personality and Social Psychology, a cada impressão negativa, são necessárias quatro novas impressões positivas para neutralizar a imagem ruim que o cliente teve da farmácia. A dica é sempre atender com um sorriso no rosto. Conhecer o cliente também é fundamental, uma vez que dessa forma você consegue identificar as necessidades dele. E o mais importante é deixa-lo à vontade na loja, sempre orientando e buscando soluções, seja na compra de um produto, medicamento ou informações passadas pelo profissional farmacêutico. Para a consultora Silvia Osso, a decoração da farmácia também pode servir de estímulo para a entrada do cliente no estabelecimento, assim como apostar em produtos bem expostos e com apelo sobre a Copa.   Fique atento às restrições As empresas precisam ficar alerta às principais restrições para o varejo no que diz respeito à Copa do Mundo. Somente patrocinadores oficiais podem usar elementos que sejam de propriedade tanto da Fifa como CBF. As duas entidades coíbem qualquer associação de imagem, nome, fama, símbolos, ainda que de forma indireta, ao evento ou à seleção. O especialista da empresa Advogados Associados, Paulo Gomes de Oliveira Filho, explica que descumprimentos à norma podem ser entendidos como violação de direitos, especialmente com fundamento na Lei de Propriedade Industrial e na Lei Geral da Copa. “Deve ser evitada qualquer tipo de atividade que possa resultar em uma associação comercial não autorizada pela Fifa ou CBF. Ou mesmo a reprodução, imitação ou associação com qualquer marca ou símbolo oficial do evento, o chamado marketing de emboscada”, garante. Ainda segundo o especialista, a distribuição de ingressos gratuitos, na forma de prêmios, é exclusividade dos parceiros comerciais da Fifa. E as exibições públicas das partidas oficiais também requerem licença prévia.   Cumpra com seu dever e evite penalizações “Para fazer bonito nesta Copa do Mundo e aproveitar as oportunidades opte por explorar, de forma legítima, o futebol; a brasilidade, o nacionalismo, o patriotismo; a torcida, os torcedores, o ato de torcer; os símbolos nacionais, como hino, bandeira, mas desde que sejam respeitadas as restrições legais”, enumera Filho. As empresas que descumprirem as regras estão sujeitas a penalidades, podendo até responder ações judiciais movidas pela CBF ou Fifa, com pedido de suspensão da campanha, além de indenização por violação de direitos. “A Lei Geral da Copa tipificou o marketing de emboscada como crime. Portanto, existe também a possibilidade de ação criminal”, alerta. Confira no link as orientações indicadas nas Diretrizes Públicas Marcas Oficiais da Fifa e evite errar no maior evento esportivo do mundo.   Fonte: Comunicação Ascoferj


VER MAIS SOBRE: arquivo


Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 12h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099
– Relacionamento – (21) 98145-2036

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×