Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 6 de julho de 2010.

Crédito pré-avaliado do BB facilita acesso a capital de giro para 437 mil empresas

COMPARTILHE:

BB/Assessoria de Imprensa

O Banco do Brasil acaba de implantar uma metodologia de análise de
crédito que beneficia 437 mil clientes micro e pequenas empresas com um
limite pré-avaliado que soma R$ 22,4 bilhões. O Banco estabeleceu, a
partir desta semana, tetos previamente avaliados para esses clientes
contratarem operações de capital de giro de longo prazo e de
investimento, sem a necessidade de cálculo formal da capacidade de
pagamento. O tempo entre a contratação e a liberação do crédito, que já
era reduzido na comparação com o mercado, deve cair pela metade.

A análise de crédito massificada é completamente automatizada e sem
trânsito de documentos. Além de definir limites globais – que representa
o valor máximo de empréstimos e financiamentos que um cliente pode tomar
–, o Banco agora aprova antecipadamente um teto para linhas de crédito de
longo prazo (acima de 420 dias) e de investimento. Para isso, os
analistas do BB se valem de métricas baseadas no behavior dos clientes
que permitem prever a freqüência esperada de inadimplência para atribuir
um nível de risco.

Foram selecionadas empresas com risco A, B e C que tenham conta corrente
ativa no BB há mais de um ano. O Banco observou que a probabilidade de
uma empresa ficar inadimplente é maior nos dois primeiros anos a partir
da abertura da conta. No terceiro e quarto ano, o risco de inadimplência
permanece alto, mas assume uma trajetória descendente até chegar a um
nível aceitável a partir do quinto ano. Os resultados são semelhantes ao
se considerar o tempo de criação da empresa, que muitas vezes, coincide
com a abertura da conta corrente na instituição bancária.

“O tempo é preponderante na gestão financeira das empresas,
principalmente naqueles negócios de pequeno e médio porte. Sabemos que um
dia de fluxo de caixa de uma micro ou pequena empresa pode representar
lucro ou prejuízo ao final de um exercício. Com a análise de crédito
automatizada, colocamos nossa mais alta tecnologia para trabalhar em
favor do cliente que mais precisa” afirma Walter Malieni, diretor de
Crédito do Banco do Brasil.

O BB é o principal parceiro desse segmento empresarial, com 1,88 milhão
de clientes com faturamento bruto anual de até R$ 15 milhões (e de até R$
10 milhões em caso de empresas do segmento industrial). Por isso, o Banco
vem investindo na melhoria do processo de concessão de crédito com o
objetivo de acelerar a aprovação das propostas e melhorar as condições de
contratação.

Há mais de um ano, em 15 de junho de 2009, o Banco do Brasil elevou o
limite de crédito para operações com recebíveis para 303 mil micro e
pequenas empresas, com incremento total de R$ 11,6 bilhões. A decisão fez
parte de uma série de medidas alinhadas com as políticas anticíclicas de
governo para reduzir os efeitos da crise financeira mundial no País, como
a criação do Fundo Garantidor de Operações (FGO) que completa um ano de
atividade em agosto.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.