Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 9 de julho de 2020.

Cuidados que as empresas devem tomar na retomada do trabalho

COMPARTILHE:

Empresas devem tomar cuidados na retomada do trabalho Foto: shutterstock

No início da pandemia, a preocupação era remanejar equipes e estruturas para o modelo home office. Agora, é garantir que a retomada das atividades presenciais seja segura para todos, seguindo os protocolos de saúde.

Segurança

Se a empresa permaneceu fechada durante um longo período, a manutenção dos sistemas de prevenção a incêndio deve ser levada em consideração, além do reforço na limpeza. Carlos Henrique dos Santos, gestor de Desenvolvimento Técnico da Sprink, explica que os planos de escape – trajetos que as pessoas devem seguir em caso de emergência – também precisam ser revisados.

“As portas de saída podem estar fechadas para entrada, mas não trancadas para escape. Além da revisão da rota de fuga, também deve ser elaborado um plano de contingência exclusivo para a pandemia. Todas essas medidas devem ser desenvolvidas por um profissional da área”, revela Santos.

Higienização

Com o objetivo de manter a segurança dos patrimônios e da vida dos colaboradores, o cuidado com a higienização deve ser priorizado, tanto quanto o pleno funcionamento dos hidrantes, sprinklers, extintores, iluminação de saída e alarmes.

Além do uso obrigatório de máscaras e da distribuição de álcool em gel 70%, Santos explica que a desinfecção completa deve ser feita antes da abertura. Corredores, escadas rolantes, banheiros, áreas de descanso, maçanetas e interruptores devem ser higienizados frequentemente.

Mudança na rotina

Outro ponto que deve ser revisto neste retorno é a capacidade do elevador, que precisa ser reduzida em 50%. Diretórios digitais e telas sensíveis ao toque devem permanecer desativados, enquanto dutos de ventilação e sistemas de purificação não podem ficar fora dos esquemas de limpeza.

Locais onde formam-se filas devem ser demarcados por linhas com espaçamento mínimo de dois metros. Nos acessos aos banheiros, elevadores e escadas é necessário fazer o controle quantitativo de pessoas, sempre orientando sobre as medidas por meio de cartazes.

Veja também: Covid-19 acelera mudanças na indústria farmacêutica

Fonte: Revista da Farmácia


VER MAIS SOBRE: Covid-19 / Empresas / Retomada do trabalho


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.