Em dois anos, Brasil deve ter nova epidemia de chikungunya

dengue-zika-e-chikungunya

Um estudo realizado pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo prevê que em dois anos haverá uma nova epidemia de chikungunya no Brasil. De acordo com os pesquisadores, as áreas de maior incidência serão o Nordeste e também o litoral da região Sudeste. O anúncio reforça ainda mais a importância de medidas preventivas. “É indispensável manter e insistir nas campanhas de conscientização de combate aos criadouros do Aedes aegypti. Se eliminarmos suas chances de criação, o risco de contaminação diminui”, diz o Biólogo Horácio Teles, membro do CRBio-01 – Conselho Regional de Biologia – 1ª Região (SP, MT e MS).

Para ele, embora as medidas sejam bem conhecidas, a repetição é importante porque a eficiência do controle exige cuidado permanente com os criadouros dos mosquitos, principalmente nas residências. “Como ainda não se descobriu uma forma eficiente de combate ao mosquito, o melhor remédio continua sendo a prevenção, ou seja, a redução das possibilidades da criação e reprodução do Aedes. Lembrando que o combate vale também para o controle da dengue e do zika vírus”, completa o Biólogo. Números apontados pelo Ministério da Saúde mostram que 2/3 dos criadouros do Aedes ocorrem no interior dos domicílios.
Para evita-lo, o Biólogo do CRBio-01 lembra alguns cuidados que devem ser tomados para não criar ambientes propícios à reprodução dos mosquitos:

– Tonéis e caixas d’água devem estar bem fechadas;
– Fazer a manutenção periódica da limpeza das calhas;
– Armazenar garrafas com a boca para baixo;
– Utilizar tela nos ralos;
– Manter lixeiras sempre bem tampadas;
– Colocar areia nos pratos de vasos de plantas;
– Limpar os bebedouros de animais com escova ou bucha;
– Acondicionar pneus em locais cobertos;
– Eliminar água sobre as lajes;
– Fazer a coleta e eliminar detritos e entulhos em quintais e jardins.

Fonte: Conselho Regional de Biologia

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Saiba onde encontrar o número da matrícula

Todo associado, além do CNPJ, possui um número de matrícula que o identifica na Ascoferj. Abaixo, mostramos onde encontrá-lo no boleto bancário. Você vai precisar dele para seguir em frente com a inscrição.

BOLETO BANCÁRIO BRADESCO

Encontre em “Sacador / Avalista”.

boleto bradesco contribuição

BOLETO BANCÁRIO SANTANDER

Encontre em “Sacador/Avalista”.

boleto santander contribuição
Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×