fbpx
Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 21 de março de 2017.

Empresas apostam na vacinação contra dengue para prevenir absenteísmo

COMPARTILHE:

A dengue é um problema de saúde pública. Em 2016, a doença atingiu aproximadamente 1,5 milhão de pessoas e causou 642 mortes em todo o Brasil e os casos continuam sendo relatados em todo o país em 2017. A doença está em todo lugar, inclusive dentro das empresas. Em 2015, a dengue foi a quinta causa de afastamento do trabalho entre funcionários de grandes companhias, sendo que no ano anterior, aparecia na 42ª posição na lista dos principais motivos para as  ausências(dados da consultoria Gesto Saúde e Tecnologia).

Diante deste cenário alarmante e como ocorre com a imunização contra gripe, muitas companhias estão apostando na prevenção e promovendo campanhas de vacinação. A Sanofi Pasteur, fabricante da única vacina contra dengue aprovada no mundo, já fechou parcerias para fornecer o imunizante para grandes empresas como 3M.

Dentro da própria Sanofi, cerca de 4 mil pessoas, incluindo familiares de funcionários, já receberam a primeira dose da vacina, aplicada em três doses com diferença de 6 meses cada. A companhia se prepara para aplicar a segunda dose, em março.

Na 3M, por exemplo, foram imunizados cerca de 1500 funcionários, na última semana de janeiro, das unidades de Sumaré, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, cidades com alto número de casos de dengue. Só para se ter uma ideia, em 2015, a 3M Sumaré registrou 131 casos da doença, 45,8% a mais do que no ano anterior, o que gerou 710 dias de licença médica, uma média de 5 dias e ½ de falta, por funcionário doente.

A vacina contra dengue da Sanofi Pasteur previne 2 em cada 3 casos de dengue, reduz 93% dos índices de dengue grave – que levam ao óbito – e 80% das taxas de hospitalização. Recebeu recomendação da Organização Mundial de Saúde para introdução em países endêmicos, como o Brasil, além da indicação da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBim), Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e também da Sociedade Latino Americana de Infectologia Pediátrica (SLIPE), Associação Panamericana de Infectologia (API)  e da Associação Latino Americana de Pediatria (ALAPE).

Fonte: Assessoria de Imprensa/Sanofi Pasteur



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está trabalhando de forma semipresencial como medida de segurança contra a Covid-19.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial na sede de 8h às 17h.

Terças e quintas: atendimento remoto de 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099
– Relacionamento – (21) 98145-2036

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.