Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 16 de setembro de 2013.

Estudos revelam: infecção generalizada (sepse) mata mais do que câncer de mama e infarto

COMPARTILHE:

Os dados são do ILAS – Instituto Latino Americano. O mesmo estudo aponta também que a Sepse, conhecida pelo público leigo como infecção generalizada, atinge 400 mil pessoas em nosso país, sendo que 50% vão a óbito e, dependendo da região, esse índice pode chegar a 70% dos doentes com sepse. “A sepse era conhecida, antigamente, como septicemia ou infecção no sangue. Hoje é mais conhecida como infecção generalizada. Mas, na verdade, não é a infecção que está em todos os locais do organismo. Por vezes, a infecção pode estar localizada em apenas um órgão, como por exemplo, o pulmão, mas provoca em todo o organismo uma resposta com inflamação numa tentativa de combater o agente da infecção. Essa inflamação pode vir a comprometer o funcionamento de vários dos órgãos do paciente”, explica a Dra. Flávia Machado, vice-presidente do ILAS. Grande parte do alto índice de mortalidade e morbidade da sepse vem do desconhecimento da população sobre os sintomas e a gravidade, além de dificuldade no reconhecimento por parte dos profissionais de saúde. Segundo o Dr. Reinaldo Salomão, presidente do ILAS, “o que tem se mostrado efetivo para reduzir a mortalidade da sepse são medidas mais simples, dentre elas o reconhecimento e intervenção precoces. Nesse sentido, o melhor conhecimento do que é sepse e quais são seus sinais de alarme pela população é um passo fundamental.” Com o objetivo de mudar esse quadro cada vez mais preocupante, o Instituto Latino-Americano de Sepse (ILAS) e a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) organizam no Brasil o Dia Mundial da Sepse, que acontecerá na sexta-feira, 13 de Setembro. A ação é conduzida mundialmente pela Global Sepsis Alliance (GSA). “O dia mundial da sepse busca alertar a população leiga e lembrar aos profissionais de saúde que na sepse o tempo é fundamental para salvar vidas. A síndrome é responsável por 25% da ocupação de leitos em UTIs no Brasil. Atualmente é a principal causa de morte nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e uma das principais causas de mortalidade hospitalar tardia, superando o infarto do miocárdio e o câncer”, explica o Dr. Luciano Azevedo, coordenador da Campanha no Brasil. O Dia Mundial da Sepse 2013 no Brasil: A Campanha desse ano mobilizará 11 capitais brasileiras. Serão elas: São Paulo, Rio de Janeiro, Florianópolis, Belo Horizonte, Salvador, Brasília, Curitiba, Belém, Manaus, Fortaleza e Recife. Nesse dia, serão distribuídos folhetos informativos para a população. Para tal, foram selecionados, em cada capital, locais estratégicos de grande circulação de pessoas, que poderão também contar com a presença de profissionais de saúde para responder as suas principais dúvidas. Em São Paulo, na sexta-feira (13.09) serão distribuídos folders explicativos sobre “O Que á Sepse”, das 7 às 14 horas, na Rodoviária Tietê (Av. Cruzeiro do Sul, 1.800). Para acompanhar o Dia Mundial da Sepse, acesse o site www.diamundialdasepse.com.br   Fonte: Snifbrasil


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.