Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 16 de setembro de 2013.

Farmácias driblam a crise e esperam bom crescimento

COMPARTILHE:

Apesar do baixo crescimento da economia brasileira e do desempenho negativo na produção da indústria farmacêutica no início deste semestre, as redes de farmácias apostam num ano bem positivo para o varejo do setor. De janeiro a julho, as grandes redes, representadas pela Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), tiveram faturamento bruto de R$ 13,518 bilhões, crescimento de 12% sobre igual período do ano passado. “Nós temos crescido nos últimos cinco anos em torno de 16% a 18% ao ano. Em 2013, devemos crescer entre 13% e 15%. O ano começou mais fraco do que imaginávamos, embora o setor seja um pouco imune a crises. Ele não é muito impactado com movimentos de créditos e essas coisas todas”, afirma o presidente da entidade, Sérgio Mena Barreto. De acordo com Mena Barreto, nos últimos 12 meses, até julho, as vendas de medicamentos cresceram 11,5%, enquanto que as de não medicamentos saltaram 16,9%, com destaque para os produtos premium, principalmente voltados para higiene e beleza. “Isso tem a ver 100% com a melhoria de renda e ascensão da classe C”, diz Barreto, acrescentando que o consumidor típico das farmácias são as mulheres. Fonte: IG


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.