Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 9 de setembro de 2014.

Francesa L’Oréal anuncia compra da Niely, fabricante brasileira de produtos para cabelos

COMPARTILHE:

A L’Oréal Brasil anunciou nesta segunda-feira que assinou acordo para comprar a Niely, fabricante fluminense de cosméticos. O valor da operação, que depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), não foi divulgado. No mercado, o comentário é que a operação movimentou cerca de R$ 1 bilhão. O acordo é motivado pela expansão do mercado de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, que bateu R$ 19,5 bilhões em faturamento no primeiro semestre, segundo dados da Abihpec, que reúne as empresas do setor. O país é o terceiro no mundo nesse setor, atrás de EUA e China, de acordo com a Euromonitor. “A aquisição da Niely é um movimento estratégico para a L’Oréal na América Latina e no Brasil, um dos maiores mercados mundiais e de mais rápido crescimento para coloração capilar e cuidados para cabelos”, disse Frédéric Rozé, vice-presidente executivo da companhia francesa para as Américas, em comunicado. Especialistas avaliam que a principal justificativa para o negócio é a força da Niely no mercado de coloração. A empresa é líder no segmento há seis anos. Ela ganhou impulso com o lançamento da coloração creme Cor & Ton, em 2000. O Brasil é o segundo mercado no mundo em produtos para cabelos, e o primeiro em perfumaria e desodorantes. Para a L’Oréal, o país é líder em coloração para cabelos e desodorantes. Didier Tisserand, presidente da companhia no Brasil, disse que “a Niely se beneficia de excelente posição e alta penetração na crescente classe média brasileira” e complementará os produtos oferecidos na divisão da L’Oréal ao grande público. MARCAS SERÃO MANTIDAS Para Daniel de Jesus, criador da Niely, que passará a vice-presidente do Comitê Estratégico da L’Oréal Brasil, o negócio permitirá que consumidores de marcas da empresa — como Cor & Ton e Niely Gold — se beneficiem da expertise de marketing e pesquisa e inovação (P& I) da L’Oréal. Criada em 1981 como fabricante de produtos químicos para manutenção industrial e limpeza, a Niely produz cosméticos desde 1986. Hoje, tem duas fábricas e um centro de distribuição em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Tem dois mil funcionários e um portfólio com 250 produtos. Em 2013, a receita líquida foi de R$ 405 milhões. Também no ano passado, a companhia anunciou aporte de R$ 50 milhões em nova unidade fabril em Santa Rita (Nova Iguaçu), com a meta de dobrar a produção. Mas as obras ainda não começaram. A L’Oréal afirmou que as fábricas e o centro de distribuição da Niely seguirão em operação. Não há previsão de mudanças nas marcas, nem planos de alterar a organização de P&I da Niely, que se beneficiará da estrutura da multinacional nessa área. A Niely pode ampliar sua rede de venda e distribuição no Brasil, onde a L’Oréal enxerga potencial de crescimento para a empresa. Opções de desenvolvimento internacional estão sendo consideradas. Em 2013, a L’Oréal Brasil faturou R$ 2,2 bilhões, alta de 13% sobre o ano anterior. É expansão superior à registrada globalmente pelo grupo no período, de 5%, totalizando EUR 22,9 bilhões. Não à toa, o Brasil ganhou status de região estratégica para a gigante de cosméticos. Este ano, planeja investir R$ 250 milhões no país. Hoje, a L’Oréal tem um centro de P&I e duas fábricas (Rio e São Paulo). Fonte:  Globo.com


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.