Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 11 de agosto de 2020.

GSK expande sua atuação no mercado de Oncologia

COMPARTILHE:

GSK expande linha de Oncologia no Brasil Foto: freepik

A GSK, multinacional farmacêutica, está expandindo sua atuação no mercado de Oncologia no Brasil, chegando a mais de 15 opções terapêuticas em desenvolvimento clínico em onco-hematologia. Além disso, está investindo em diversas frentes de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), incluindo imuno-oncologia, epigenética, letalidade sintética e terapia gênica.

Pesquisas mais recentes mostram um avanço na incidência de câncer no mundo pode aumentar, principalmente em países emergentes como o Brasil, chegando até 78%. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) revelam que, até 2022, poderemos chegar 625 mil novos casos por ano.

Esforços para expansão

Para dar conta da expansão, a GSK recruta talentos de alta performance e com diferentes perfis e conhecimentos na área. Dessa forma, conseguirá oferecer soluções mais inovadoras e aumentar a sobrevida dos pacientes com câncer.

“Temos uma história de mais de 110 anos ajudando milhares de pessoas no Brasil. Essa expansão do nosso portfólio em oncologia está focada em fornecer cada vez mais medicamentos transformacionais e inovadores para necessidades ainda não atendidas. Acreditamos em alavancar o poder da ciência orientada às pessoas e baseada em tecnologia”, explica José Carlos Felner, presidente da divisão Farmacêutica da GSK Brasil.

Foco em pesquisa

A farmacêutica também está investindo em uma nova abordagem de P&D: “Esta abordagem centra-se na ciência relacionada ao sistema imunológico e no uso de técnicas genéticas avançadas, utilizando modalidades de nanopartículas. Anticorpos monoclonais e conjugados, isoladamente ou em combinação”, comenta Evelyn Lazaridis, diretora médica da divisão Farmacêutica.

Em 2019, a GSK investiu 4,6 bilhões de libras em P&D em todo o mundo e fez esforços significativos em pesquisa na área de Oncologia. No Brasil, tem seis estudos planejados, sendo três em mieloma múltiplo, dois de câncer de cabeça e pescoço e um de câncer de pulmão, envolvendo 59 centros de pesquisa e 144 participantes.

Para os próximos anos, estão previstos lançamentos de produtos contra câncer de ovário, endométrio, mieloma múltiplo, entre outros.

Veja também: Ultragenyx solicita incorporação de medicamento para doença rara no SUS

Fonte: Revista da Farmácia


VER MAIS SOBRE: GSK / Oncologia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.