Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 8 de junho de 2010.

Intermédica oferece lista de medicamentos para serviço de Cuidados Paliativos

COMPARTILHE:

Press à Porter

Programa, premiado no V Congresso Latino-americano, desenvolveu um “Kit Conforto” para pacientes e familiares

Há 11 anos a Intermédica desenvolve um trabalho diferenciado voltado a doentes terminais e suas famílias que rendeu, em março deste ano, a primeira colocação no V Congresso Latino-americano de Cuidados Paliativos, realizado em Buenos Aires. O trabalho premiado trata do cuidado do paciente terminal no domicílio e as orientações necessárias para os cuidadores.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define cuidados paliativos como uma abordagem que visa a melhoria na qualidade de vida do paciente e seus familiares diante de uma doença que ameaça a vida, por meio da prevenção e alívio de sofrimento, identificação precoce e avaliação impecável, tratamento de dor e outros problemas físicos, psicológicos e espirituais.

No programa desenvolvido pela Intermédica, durante a fase final da vida, quando restam apenas semanas ou meses de vida, o paciente pode optar por permanecer em sua casa, onde receberá o acompanhamento de profissionais de saúde que orientarão seus familiares ou cuidadores nos cuidados necessários. Neste caso os familiares são previamente orientados e munidos de um o kit de medicamentos (Kit Conforto) para aliviar diversos sintomas comuns nesses casos.

De acordo com o Dr. Marcelo Andery, Coordenador do CASE Núcleo de Assistência Multiprofissional do Grupo Notre Dame Intermédica, a orientação dada aos familiares minimiza surpresas na hora do tratamento e diminui a ansiedade própria desta situação. “Além da reunião que temos com a família para explicar quais reações podem ocorrer, disponibilizamos uma central telefônica que monitora o paciente e esclarece possíveis dúvidas em relação ao uso do Kit Conforto quanto ao momento e forma correta de utilizá-los”, completa Andery. O médico ainda cita uma pesquisa feita pela Intermédica no ano passado com 238 familiares de pacientes terminais que revela que a maioria prefere ter como local de óbito a sua casa. “Isso acontece porque em casa temos aconchego, nossas coisas e o carinho da nossa família, o que ajuda a aliviar esse momento tão difícil. Claro que isto está aliado ao suporte que damos ao paciente e sua família”, explica o médico.

O Kit Conforto também é aplicado nos pacientes que optam por ficar no hospital facilitando os cuidados até que ingressem no hospital. Ele contém medicamentos que ajudam a controlar ansiedade, agitação, dor, dispnéia, secreção de vias aéreas superiores, náuseas e vômitos, que são os sintomas mais comuns no final da vida.

Veja o quadro dos medicamentos utilizados:

Composição do Kit Conforto (KC)

VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.