Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 9 de setembro de 2014.

Janssen responde à crise do Ebola com compromisso de acelerar o programa de vacinação

COMPARTILHE:

A Janssen, companhia farmacêutica da Johnson & Johnson, anunciou que vai acelerar o desenvolvimento de um novo e promissor programa combinado de vacinas contra o Ebola e que irá colaborar amplamente com seus parceiros em saúde global para providenciar auxílio imediato no tratamento do recente surto da doença. O programa acelerado de desenvolvimento de vacinas se caracteriza por oferecer um regime de reforço no qual um vetor é utilizado para preparar e o outro para impulsionar a resposta imune. Ele consiste em dois componentes de vacina baseados na tecnologia AdVac® da Crucell N.V. (braço da Janssen, companhia farmacêutica do grupo Johnson & Johnson, com sede na Holanda) e na tecnologia do MVA-BN® da Bavarian Nordic, (uma empresa de biotecnologia com sede na Dinamarca). O programa recebeu financiamento direto e está utilizando também serviços pré-clínicos de vacinação do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (National Institute of Allergy and Infectious Diseases- NIAID), parte dos Institutos Nacionais de saúde (National Institutes of Health- NIH). A Crucell adiantará o programa de desenvolvimento, em colaboração com a Bavarian Nordic e com o NIAID, para permitir o início de um estudo clínico em humanos para este regime combinado já no início de 2015. O cronograma de desenvolvimento acelerado da vacina é uma resposta ao surto atual de Ebola na África Ocidental e está alinhado ao Roteiro de Resposta ao Ebola da Organização Mundial da Saúde (OMS), incluindo o acesso ao processo acelerado de tratamento e às opções de vacina para administrar o surto do Ebola. “Os pacientes estão no centro de tudo o que fazemos. Nosso objetivo primário nesta epidemia em escalada provocada pelo Ebola é auxiliar os governos a protegerem, o mais rápido possível, os profissionais de saúde, familiares e populações que correm maior risco de contrair a infecção, em um esforço para impedir que a doença se propague ainda mais”, comenta o Chief Scientific Officer da Johnson & Johnson, Dr. Paul Stoffels. “Com uma forte herança de parcerias colaborativas e um comprovado registro no rápido desenvolvimento e acesso a produtos inovadores, esperamos erradicar definitivamente doenças fatais como o Ebola e salvar vidas em todo o mundo”. Fonte: Guia da Farmácia


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.