Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 30 de agosto de 2010.

Laboratório Teuto promove modificações nas embalagens dos medicamentos

COMPARTILHE:

Agência Race

O Laboratório Teuto começa, a partir de dezembro, a colocar no mercado as novas embalagens com inscrições em braille, seguindo as novas orientações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de acordo com a RDC – 71/09. O objetivo da norma reguladora é "tornar os rótulos de medicamentos mais claros e úteis para a sociedade".

Segundo o analista de desenvolvimento de embalagens, Fernando Pereira Gomes, após a publicação da RDC a empresa tem 18 meses para se adaptar às novas orientações. O projeto de desenvolvimento das embalagens em braille já foi colocado em prática com a compra do primeiro lote experimental. "O Laboratório Teuto tem uma meta interna. Até novembro, todas as embalagens de medicamentos terão a inscrição com a linguagem dos sinais. Neste período começam a chegar os cartuchos de toda a linha farma e genéricos. E no mês seguinte os produtos serão colocados no mercado", afirmou.

O Captopril 12,5mg será o primeiro a utilizar a embalagem com a escrita para portadores de deficiência visual. No mês de outubro começam a ser usado os novos cartuchos, e na medida em que forem saindo do mercado os lotes antigos, o Laboratório Teuto fará a reposição com as novas caixas contendo a inscrição em braille.

De acordo ainda com a resolução, está proibida a impressão apenas em alto ou baixo-relevo do número do lote, data de validade e de fabricação. Fernando explicou que a partir da publicação da norma estes itens deverão aparecer em tintas coloridas para facilitar a visualização. "A embalagem confeccionada desta forma irá facilitar a leitura principalmente para os idosos. Outra mudança são as letras que deverão ter a maior dimensão possível. Essas adaptações também entram no projeto de regulamentação a ser seguido pelo Teuto", esclarece.

A partir da RDC 71 os laboratórios só poderão utilizar figuras anatômicas para orientar o profissional de saúde ou o paciente sobre a correta utilização do produto, ficando proibido incluir imagens de pessoas fazendo o uso do medicamento ou que remetam à indicação do sabor do medicamento. Em outra modificação da resolução, o uso das cores vermelha, preta e amarela nos rótulos estão restritas para evitar confusão com a tonalidade das tarjas.

O analista do sistema de embalagens acrescentou que as embalagens secundárias de medicamentos com o sistema em braille não poderão afetar a legibilidade das informações, o nome comercial do medicamento ou, na sua falta, a denominação genérica de cada princípio ativo. "O Laboratório Teuto cumpre todas as normas, principalmente as estabelecidas pela Anvisa, e que garantem a satisfação e segurança dos consumidores", conclui.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.