Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 3 de fevereiro de 2011.

Lucro da Pfizer salta para US$ 2,89 bilhões no quarto trimestre

COMPARTILHE:

Abrafarma

A gigante farmacêutica americana Pfizer reportou lucro de US$ 2,89 bilhões no quarto trimestre, quase quatro vezes acima dos ganhos do mesmo período de 2009 (US$ 767 milhões).

O resultado foi inflado por ganhos tributários da ordem de US$ 2,074 bilhões – graças a um acordo com o Fisco americano sobre impostos não reconhecidos -, além de uma baixa substancial nos custos de reestruturação decorrentes da aquisição da Wyeth, fechada em outubro de 2009.

A empresa acrescenta que o resultado teve influência positiva da receita obtida com produtos da Wyeth, mas foi negativamente afetado por uma baixa nas vendas de produtos da marca Pfizer.

Na combinação desses fatores, a receita da companhia cresceu 6% no quarto trimestre, para US$ 17,561 bilhões, enquanto o lucro operacional chegou a US$ 829 milhões, um salto em relação a montante de apenas US$ 4 milhões do mesmo período de 2009.

Apesar do bom desempenho nos últimos três meses, a Pfizer não conseguiu reverter uma queda no resultado líquido consolidado do ano. O lucro do exercício de 2010, de US$ 8,257 bilhões (US$ 1,02 por ação), ficou 4% abaixo do montante de 2009.

Nessa base de comparação, a receita líquida subiu 36%, para US$ 67,809 bilhões, mas o resultado operacional cedeu 13%, para US$ 9,422 bilhões, abalado por deduções da ordem de US$ 4,338 bilhões relacionadas, principalmente, a um litigio envolvendo a subsidiária Quigley Company e custos de reavaliação de ativos (impairment).

No balanço, Ian Read, presidente da empresa, destaca que a Pfizer conseguiu registrar sólido desempenho financeiro apesar da continuidade das condições de mercado “desafiadoras”.

Na esteira dos resultados, o conselho de administração da companhia aprovou um aumento do programa de recompra de ações para US$ 9 bilhões, US$ 5 bilhões a mais do que o autorizado anteriormente.

A Pfizer também divulgou suas previsões para o exercício de 2011, que incluem a meta de uma receita líquida entre US$ 66 bilhões e US$ 68 bilhões e um lucro por ação dentro da faixa de US$ 1,09 a US$ 1,24.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.