Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 19 de maio de 2011.

Medicamentos genéricos registram 30% de crescimento segundo o IMS Health

COMPARTILHE:

Teuto

No dia 20 de maio, o Brasil comemora o Dia Nacional do Medicamento Genérico. São doze anos desta classe de medicamento à disposição dos brasileiros, já que foi lançado no mercado no ano 1999. Mesmo sendo um medicamento extremamente seguro, já que passa por aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Ministério da Saúde, muitas pessoas desconhecem o assunto. Mas isso está mudando, já que este tipo de medicamento já representa 25% do mercado total de fármacos no Brasil, segundo o IMS Health, empresa que audita todo o mercado farmacêutico do país.

Os medicamentos genéricos são, obrigatoriamente, no mínimo 35% mais econômicos que os medicamentos de referência. Isso gera uma enorme economia para a população. Esse tipo de produto tem seu custo mais baixo, pois os fabricantes não precisam investir em pesquisas ou propaganda. A exigência de comprovação de intercambialidade (a substituição do medicamento de referência pelo seu genérico) com os medicamentos de referência torna os genéricos totalmente confiáveis.

O Laboratório Teuto, que foi pioneiro na produção de genéricos no Brasil, comemora o dia também com muitas novidades para o ano de 2011. Os genéricos substituem o medicamento de marca com a mesma eficácia, por um custo menor, beneficiando toda a população brasileira. "Com toda a certeza o genérico revolucionou a saúde no Brasil. Foi um movimento de democratização no país. Pessoas que não tinham acesso a medicamentos, pelo alto valor, agora têm, o que gerou uma melhora muito grande na qualidade de vida e bem-estar da população", explica o diretor de marketing do Laboratório Teuto, Ítalo Melo.

A Anvisa iniciou, desde o princípio do ano, um procedimento mais rápido para a aprovação de novos medicamentos genéricos. Assim, somente no primeiro trimestre foram aprovados 73% mais medicamentos que no mesmo período do ano passado. O impacto foi imediato nas vendas de genéricos que cresceram 32% no primeiro trimestre de 2011, segundo a Pró-Genéricos. Ou seja, a economia não foi só no bolso do consumidor, mas também foi sentida nos cofres públicos que se beneficiaram com o baixo preço desta medicação.

Com este crescimento significativo, o medicamento genérico já representa 25% do mercado total de fármacos. O Laboratório Teuto deve colaborar com este crescimento ainda neste ano, já que irá ampliar seu portifólio de genéricos em 20% só em 2011. "Vamos lançar no mínimo mais 25 medicamentos genéricos ainda este ano. Todos esses produtos levarão mais saúde e mais economia para todos os brasileiros, com toda a certeza", explica Rodrigo Macedo, responsável pelo departamento de novos negócios e mercado do Laboratório Teuto.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.