Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 2 de junho de 2017.

Millennials: a geração do mais e do agora

COMPARTILHE:

Revista da Farmácia: ed.198:

geracao

Eles nasceram na era dos dispositivos eletrônicos, representam 1/3 da população brasileira e preferem consultar um celular a um vendedor. Você já conseguiu identificar quem são eles? Os Millennials ou Geração Y são termos utilizados para categorizar as pessoas que têm hoje entre 17 e 31 anos, em média, e estão sendo apresentados ao mercado como a primeira geração de nativos digitais. Por isso, cada vez mais se pesquisa e se fala sobre esse novo público consumidor que, até 2025, vai representar 75% da força de trabalho, ou seja, grande parte da massa de consumo.

É o momento de se perguntar: “minha farmácia está preparada para atender a esse público?”, “Será que basta expor adequadamente os produtos nas gôndolas e treinar vendedores?” ou ainda “Qual é a minha presença no ambiente online?”.

Os negócios devem se adaptar às novas tendências e entre elas destacam-se os Millennials, com características muito específicas. Segundo a consultoria MindMiners, esses jovens abraçam causas sociais e esperam das empresas mais responsabilidade em relação a questões ambientais. Acostumados a um mundo globalizado, os Millennials são mais tolerantes às diferenças do que as gerações antecedentes, porém mais idealistas, criativos e críticos em relação a regras sociais. Eles são menos presos a instituições políticas e religiosas e costumam ter uma visão política mais liberal.

Os Millennials têm mais acesso à informação, mais tempo e – por enquanto – menos dinheiro, o que os leva a consumir de forma mais consciente. Procuram, acima de tudo, comprar de empresas que representam os seus valores morais. “Para eles, o consumo é menos compulsivo e mais ideológico, já que o status não está mais relacionado ao ato da compra e sim ao produto que adquiri”, explica Renato Chu, cofundador da MindMiners.

Para os Millennials, em termos de importância de consumo, ter um smartphone é tão importante quanto um plano de saúde. Totalmente dependente da tecnologia, essa geração está acostumada a conferir e comparar preços online antes de adquirir um produto, o que pode dificultar o processo de venda. “Eles se sentem incomodados com a presença de vendedores nas lojas e, geralmente, preferem consultar o celular para tirar dúvidas sobre um produto ou serviço. Durante uma compra, é comum consultarem o smartphone em busca de informações adicionais sobre o que pretendem levar para casa”, acrescenta Renato.

Como atrair esse novo consumidor

Como um grupo de consumidores, eles estão apenas começando a flexionar seu poder de compra, o que vai crescer significativamente nos próximos anos.

Pesquisas realizadas pela Nielsen entre 2013 e 2016, com mais de 30 mil consumidores online em mais de 60 países, revelaram que os Millennials são uma geração social voltada para a comunidade, que valoriza a voz individual. São também uma geração exigente, que quer um estilo de vida saudável e mais equilibrado, além de estarem mais informados sobre as empresas, seus produtos e suas práticas de negócio. Eles também esperam que os produtos possam fazer mais por eles e por sua comunidade.

Como consequência disso, a Geração Y rejeita os métodos tradicionais de marketing, o que também pode dificultar o processo de engajamento. Os Millennials acreditam que a forma convencional de publicidade é inconveniente, sendo assim a geração que menos assiste a propagandas na TV, por exemplo. “Isso pode ser decorrência também do fato de que eles optam por consumir mídia on demand por meio dos serviços de streaming, em vez de ter que se adaptar à programação da televisão a cabo. Eles são heavy users de redes sociais e, por isso, elas são ferramentas eficazes para atrair essa geração para dentro da loja”, observa Chu.

Devido a todas essas características, o marketing para a Geração Y deve ser mais focado na criação de experiências do que na promoção de objetos materiais. Tudo indica já não ser mais suficiente a venda tradicional. Por isso, é cada vez mais comum encontrar uma farmácia que aposta na experiência, seja no teste de novas maquiagens, seja no relacionamento com o farmacêutico. Além disso, eles querem comprar produtos e serviços de empresas que tenham valores alinhados com os deles.

A autenticidade de marca também é um fator importante para essa geração, que prefere marcas transparentes e confiáveis. “Os Millennials gostam de comprar de empresas que se apresentam de maneira genuína e as que atuam no setor farmacêutico nem sempre fazem isso de forma clara e objetiva. Para atrair e convencer esse público, portanto, é importante abrir espaço para práticas sustentáveis e investir em uma comunicação focada na saúde do consumidor”, sugere o executivo da MindMiners, empresa que faz pesquisas sobre comportamento do consumidor.

O fato de os Millennials estarem acostumados com a conectividade mobile faz com que eles sejam exigentes em relação à eficácia e agilidade dos serviços ao consumidor. Portanto, se a farmácia faz entrega em domicílio, por exemplo, esse fator deve estar previsto na estratégia dela.

Uso do cartão de crédito

Para melhor entender o perfil de consumo dos Millennials, a equipe de consultoria da Visa – o Visa Performance Solutions analisou o comportamento de compras dos brasileiros de diferentes faixas etárias. Ao estudar os dados transacionais da rede de pagamentos da empresa – a VisaNet –  a consultoria descobriu que, dentre todas as idades, os Millennials são os que mais concentram suas compras em roupas (8% do total de suas despesas), em restaurantes (7%) e em lojas de departamento (5%).

“No Brasil, cerca de 30% (IBGE) da população é composta por Millennials. Esses jovens, que guiarão a economia brasileira dentro de alguns anos, apresentam novos comportamentos de consumo, relacionados à mobilidade e ao mercado digital. Estar atento a essas tendências e particularidades é de extrema importância para as empresas que querem crescer no mercado brasileiro”, explica Alexandre Peyser, diretor do Visa Perfomance Solution para a América Latina.

O estudo também mostrou que o tíquete médio dos Millennials é 26% inferior ao da Geração X (35-53 anos). Já o número de transações mensais é praticamente o mesmo. A Visa Perfomance Solutions percebeu que os Millennials fazem 15 operações por mês com cartões, enquanto as pessoas da Geração X realizam 18 transações em média.

Outra constatação interessante diz respeito aos pagamentos online. Como esperado, os Millennials despontaram como os que mais realizam compras no e-commerce com mais de 20% do total das transações realizadas virtualmente. Esse dado é uma informação relevante para farmácias e drogarias que concentram as vendas pela internet ou para as empresas que estão pensando em migrar com mais força para esse canal.

Baby Boomer e Geração X

Essas duas gerações antecedem a geração dos Millennials. Os Boomers surgiram logo após o fim da Segunda Guerra Mundial. Hoje, são pessoas que se caracterizam por gostarem de um emprego fixo e estável. No trabalho, seus valores estão fortemente embasados no tempo de serviço e preferem ser reconhecidas pela experiência em detrimento da sua capacidade de inovação. O termo em inglês baby boomer pode ser traduzido livremente para o português como “explosão de bebês”, fenômeno social ocorrido nos Estados Unidos no fim da Segunda Guerra, ocasião em que os soldados voltaram para suas casas e conceberam filhos em uma mesma época. Em sua maioria, ocupam os cargos de diretoria e gerência nas empresas.

A Geração X se apresenta como contemporânea ao nascimento da tecnologia e surge fazendo uso dos recursos tecnológicos promovidos por sua geração precursora. As pessoas desse período histórico, nascidas nas décadas de 1960 e 1970, vivenciaram, no Brasil, os acontecimentos das “Diretas Já” e o fim da ditadura. No meio profissional, a Geração X é caracterizada atualmente por certas resistências em relação a tudo o que é novo, além de apresentar insegurança em perder o emprego para pessoas mais novas e com mais energia: a Geração Y ou Millennials.

A nova geração

Os Millennials correspondem a 24% da população global. Em 2025, serão a maior massa de consumo. Conheça algumas de suas características para atrair e vender mais para esse público. O desafio é adaptar o negócio à preferência deles.

BABY BOOMERS CARACTERÍSTICAS MILLENNIALS
15% Planejam cancelar algum serviço a favor somente do serviço online 38%
15% Atualmente pagam por programação online 31%
48% Fazem encomendas online para entrega em domicílio 57%
51% Dispostos a pagar mais por marcas sustentáveis 73%
13% Gostariam que houvesse mais produtos premium disponíveis 21%
36% Mantêm-se antenados a conversas nas mídias sociais 62%
41% Fazem pesquisas na internet enquanto assistem a programações de vídeo 66%

Fonte: Nielsen Estudo Global 2013/2016

Comunicação Ascoferj



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.