fbpx
Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 3 de março de 2011.

Pague Menos decide antecipar oferta de ações

COMPARTILHE:

ABCFARMA

A maior rede de farmácias do país em número de lojas decidiu antecipar a abertura de capital. A cearense Pague Menos, com mais de 420 lojas em todos os Estados do Brasil e no Distrito Federal, acaba de contratar o Itaú BBA como coordenador líder da oferta pública inicial de ações. A operação terá ainda o apoio do Credit Suisse, do Banco do Brasil e do Barclays. O escritório de advocacia que assessora a rede é o Mattos Filho e a auditoria é a KPMG.

A ideia inicial do fundador da Pague Menos, Francisco Deusmar de Queirós, era fazer a oferta apenas em 2012. "Mas decidimos antecipar o processo porque o mercado está muito animado e estão surgindo grandes chances de novos sócios", disse ao Valor o empresário, que também é sócio da Pax Corretora de Valores. A rede estava sendo assediada por fundos de participação, mas, segundo Queirós, "não deu casamento".

Segundo ele, o pedido de registro inicial de companhia aberta será feito à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no segundo trimestre, com base no balanço dos primeiros três meses. "A oferta deve acontecer no terceiro trimestre deste ano", afirma Queirós.

A Pague Menos tem uma disputa apertada com a Drogaria São Paulo pela liderança de mercado. Em 2010, a Pague Menos faturou R$ 2,23 bilhões, praticamente o mesmo valor da Drogaria São Paulo, que em junho deu uma arrancada do terceiro para o primeiro lugar no ranking da Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) com a compra do Drogão.

No ranking oficial da Abrafarma, a Drogaria São Paulo, hoje dona de 350 lojas, figura como líder, com faturamento de R$ 2,3 bilhões, considerando a venda anualizada do Drogão. Mas somando apenas os seis meses em que a rede foi incorporada à Drogaria São Paulo, o faturamento da empresa é de R$ 2,2 bilhões.

A iniciativa da Pague Menos não deve fazer a maior concorrente se apressar. "Nosso plano de abrir o capital permanece em 2012", disse ao Valor o presidente da Drogaria São Paulo, Gilberto Martins Ferreira. "Sabemos que há interesse do mercado, mas vamos nos concentrar na integração [com o Drogão] e no crescimento orgânico", disse.

Neste ano, estão previstas 30 novas lojas, com foco na Região Sudeste. As duas únicas lojas que a Drogaria São Paulo mantinha em Fortaleza, berço da Pague Menos, foram fechadas. "Não fazia sentido ter duas lojas do outro lado do país", diz Ferreira, que, no entanto, mantém dois pontos de venda na Bahia. Os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais são as suas principais praças.

Outras redes de farmácia avaliam o mercado de capitais. Em dezembro, a oferta de ações da Droga Raia levantou R$ 655 milhões. Três anos antes, a Drogasil, que em 2010 faturou R$ 2 bilhões, estreou no Novo Mercado. Extremamente pulverizado, o varejo farmacêutico tem sido alvo de fundos de participação. Além do BTG, que criou a Brazil Pharma, o Advent e o GP Investimentos estariam olhando esse tipo de ativo.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 12h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099
– Relacionamento – (21) 98145-2036

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×