Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 5 de outubro de 2009.

Para pesquisa, Champix não eleva depressão

COMPARTILHE:

Folha de S. Paulo

Um estudo publicado no "British Medical Journal" diz que não há evidências de que a droga antitabagismo Champix (vareniclina) aumente o risco da ocorrência de pensamentos suicidas ou de depressão em relação a outros produtos para parar de fumar.
Em julho, as agências de saúde dos EUA e do Brasil ordenaram que a bula do remédio alertasse para esse risco, com base em mais de 5.000 relatos de depressão e outras mudanças de comportamento possivelmente ligadas ao uso da droga.

Nos registros médicos de 80 mil pacientes que usaram diferentes produtos para largar o cigarro, os pesquisadores não encontraram evidências de aumento no risco de problemas mentais graves, como pensamentos suicidas ou depressão. Eles afirmam, no entanto, que são necessários mais estudos.
"Nós sabemos que existe uma prevalência maior de depressão entre os fumantes", afirma a psiquiatra Célia Lídia da Costa, coordenadora do Grupo de Apoio ao Tabagista do Hospital A.C. Camargo. Segundo ela, como o Champix não é um antidepressivo, se essa depressão não for tratada, os sintomas podem aparecer.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.