Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 17 de dezembro de 2010.

Queda no consumo não freou aumento de preços de medicamentos

COMPARTILHE:

UOL

A queda no consumo de medicamentos no Brasil desde a década de 1990 não foi suficiente para reduzir os preços, revelou um estudo divulgado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) nesta quinta-feira (16).

De acordo com os dados, considerando-se a média de toda a população brasileira, o consumo per capita de medicamentos comprados no mercado privado caiu de 11,54 para 9,24 unidades entre 1990 e 2009.

No entanto, a receita das empresas do setor em dólares têm crescido na maior parte do período analisado, o que acontece pela tendência de aumento de preços médios dos medicamentos em moeda americana.

Uma conclusão para isso poderia ser o lançamento de medicamentos mais eficientes que tenha reduzido o consumo per capita, mas, ao mesmo tempo, a tendência demográfica é de envelhecimento da população, com maior ocorrência de doenças crônicas e degenerativas, diz o Ipea.

O estudo conclui, então, que a liberação dos controles de preços por parte do governo e a reduzida competição por preços no mercado farmacêutico ajudam a explicar a liberdade das empresas em fixar os valores dos medicamentos, mesmo com queda no consumo.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.