Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 9 de março de 2010.

Rastreabilidade dos remédios preocupa setor

COMPARTILHE:

Folha de S.Paulo

Os atacadistas de medicamentos pleiteiam no governo medidas para desatar o setor de distribuição no país.
O rastreamento de remédios e os impostos são os principais problemas, segundo a Abradilan (associação dos distribuidores de Laboratórios Nacionais).
"O ICMS é um dos entraves que prejudicam a distribuição de medicamentos. Cada Estado tem uma regra diferente", diz Geraldo Monteiro, diretor da Abradilan.
A carga tributária aplicada aos remédios representa, em média, 35% do preço ao consumidor. O alto custo inibe novos investimentos e favorece a informalidade.
A proposta da associação é reduzir o ICMS em toda a cadeia farmacêutica para 12%.
Quanto à rastreabilidade, Monteiro diz que a medida não é efetiva. "Medicamento é o segundo produto mais roubado no país."


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.