Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 14 de maio de 2010.

Rede Agafarma quer se transformar em cooperativa para ganhar mercado

COMPARTILHE:

Jornal do Comércio

Uma das pioneiras do associativismo no Rio Grande do Sul, a rede de farmácias AGAFARMA planeja formalizar legalmente uma cooperativa. O presidente da Cooprofar (cooperativa dos associados da Agafarma), Henrique Fernando Tuhtenhagem de Oliveira (na foto abaixo), acredita que a legalização da cooperativa deverá ocorrer até o final deste ano. O dirigente explica que, ao formar a cooperativa, a Agafarma terá mais autossuficiência. Além de vantagens legais e fiscais, a rede terá maior capacidade de investimento. Oliveira relata que através da cooperativa será mais fácil aportar recursos para instalar estabelecimentos em shopping centers e supermercados. A oficialização da cooperativa não alterará a marca da Agafarma. Atualmente, a rede conta com 346 unidades espalhadas pelo Estado e a expectativa é chegar a 500 estabelecimentos até 2013.

Certidão de Regularidade

Outro assunto envolvendo o setor foi a audiência pública da Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa realizada na última quarta (5). O encontro discutiu a liberação da certidão de regularidade exigida pela vigilância sanitária do Estado e dos municípios para a renovação do alvará sanitário de farmácias e drogarias.
Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Rio Grande do Sul (Sinprofar), está havendo impasse e atraso na liberação dos alvarás sanitários por parte da Vigilância Sanitária Estadual, o que implica impossibilidade de obtenção de produtos, principalmente das chamadas farmácias populares. O Conselho Regional de Farmácia do Estado nega a existência do problema e diz que está com as liberações em dia.
A reunião, coordenada pelo presidente da comissão, deputado Gilmar Sossella (PDT), decidiu pela formação de um grupo de trabalho permanente para acompanhar a solução do problema. A primeira providência será solicitar ao Departamento de Assistência Farmacêutica (DAF) do Ministério da Saúde a prorrogação dos prazos para renovação das farmácias populares.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.