Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 12 de abril de 2012.

Roche estuda mudança na aplicação de medicamento

COMPARTILHE:

Valor Economico

A farmacêutica suíça Roche está pesquisando novas formas de administrar seus medicamentos já consagrados em pacientes, mantendo a eficácia do tratamento. O Herceptin (trastuzumabe), indicado para o combate do câncer de mama, está em estágio avançado para um novo tipo de aplicação.
Medicamento biológico usado desde 1998 para o tratamento de quase 1 milhão de mulheres com câncer de mama tipo Her2, o Herceptin foi aprovado originalmente para aplicação intravenosa. Mas estudos realizados pela Roche mostram que a administração subcutânea pode ter a mesma eficácia. O câncer de mama positivo para Her2 acomete de 15% a 20% das mulheres que sofrem da doença e é um tipo agressivo do tumor.

A administração intravenosa demora de 30 minutos a 90 minutos, dependendo do estágio do tratamento. Enquanto na aplicação subcutânea, o tempo de aplicação, em média, dura cinco minutos, afirmou José Fernando de Almeida, diretor da área de oncologia da Roche no Brasil. "Estudos mostram a mesma segurança. A diferença na forma de administrar o produto pode trazer mais conforto ao paciente." Por ser menos invasivo e levar cinco minutos para ser administrado, a nova aplicação poderá reduzir os custos do tratamento em relação à forma padrão.

Essa nova aplicação, já na chamada fase três de pesquisa, permite a completa erradicação das células tumorais da mama (a chamada resposta patológica completa) que atualmente só é possível através do medicamento intravenoso, de acordo com estudos da Roche.A múlti já submeteu o pedido da nova administração desse medicamento à aprovação da Agência Europeia de Medicamentos (Ema). O mesmo deverá ser feito na FDA, agência de vigilância sanitária dos EUA, e Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Essa nova tecnologia poderá ser replicada futuramente para outros medicamentos oncológicos da Roche, afirmou Almeida. Na forma subcutânea, não é necessário usar dose de ataque nem ajustar a posologia pelo peso. Ou seja, aplica-se a mesma dose, independentemente do peso corporal da paciente.

A Roche também está pesquisando o uso de MabThera (rituximabe) por injeção subcutânea em linfoma não-Hodgkin e leucemia linfocítica crônica. No momento, o uso desse medicamento por injeção subcutânea não está aprovado nem licenciado em qualquer mercado. A Roche pretende encaminhar a primeira solicitação de registro na UE no final de 2012.

A Roche é a líder global em medicamentos biológicos, voltados para tratamento de câncer. A companhia tem em seu pipeline 32 novas moléculas em desenvolvimento para combater a doença. Nos próximos cinco anos, seis novos produtos deverão ser lançados.


VER MAIS SOBRE: arquivo


Logotipo Ascoferj

INFORMA

Olá, Associado Ascoferj! Dê um play ▶️ e veja o CONVITE que o Bernardinho do voleibol tem para você! 😉

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.