Seis pontos para varejos HPPC e farma ampliarem lucros com menos perdas

Prevenção de perdas
Foto: Divulgação
Prevenção de perdas
Foto: Divulgação

Dados da Associação Brasileira de Prevenção de Perdas (Abrappe) mostram que, depois do supermercadista, os varejos de perfumaria, higiene pessoal e o farmacêutico são os que mais sofrem com as perdas. Isso acontece pela atratividade dos produtos para furtos, inclusive internos.

O consumidor de farmácias e drogarias, por exemplo, entende hoje que esses locais não são apenas para a compra de medicamentos: é possível encontrar comprimidos para dor de cabeça, esmaltes, tinturas, doces e chocolates. Adriano Sambugaro, gerente de Marketing da Gunnebo, comenta: “Esses varejos precisam ter maturidade e a consciência de que as perdas devem ser tratadas com eficiência e profissionalismo”.

O executivo revela que ambos os setores precisam tomar alguns cuidados adicionais para reduzir as perdas e ampliar os lucros das operações. Confira abaixo:

1 – Ter mais atenção quando o volume de clientes no estabelecimento aumenta, especialmente em períodos de grande movimentação, como vésperas de feriados e datas comemorativas;

2 – Manter a arrumação das gôndolas e outros expositores de maneira permanente, o que permite a rápida visualização de “buracos” causados por venda ou furto;

3 – Redobrar a atenção aos itens de maior risco, chamados de PAR (Produtos de Alto Risco), como os desodorantes, aparelhos de barbear, shampoos e condicionadores;

4 – Ter mais atenção no “trânsito” de pessoas entre o balcão e o caixa, pois esse é um momento que gera oportunidades de furtos;

5 – Manter um processo de comunicação efetivo e preventivo entre os colaboradores, investindo em treinamentos;

6 – Fazer a integração entre as áreas operacionais e de recursos humanos, que devem interagir de forma preventiva e ostensivamente.

Adriano lembra que é muito importante que os varejistas invistam na aquisição de tecnologias para reduzir os índices de perdas, como sistema de vídeos e antifurtos: “O uso de tecnologias adequadas, com equipe qualificada e as recomendações elencadas, podem reduzir as perdas em até 80%”.

Veja também: Descubra como foi ascensão das vendas de medicamentos por classe nos últimos anos

Fonte: Revista da Farmácia

Compartilhe:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Receba as principais notícias direto no celular

Sala de imprensa

Esta é uma área dedicada especialmente para o atendimento à imprensa e com acessos aos nossos releases.

Receba nossa newsletter

Para notícias e ofertas exclusivas, digite seu e-mail abaixo.

Um programa para você ficar sempre bem informado

Logotipo Ascoferj

INFORMA

A Ascoferj informa que está em regime semipresencial.

Segundas, quartas e sextas: atendimento presencial, das 8h às 17h
Terças e quintas: atendimento remoto, das 8h às 17h.

Telefones de todos os setores para contato:

– Financeiro – (21) 98272-2882
– Jurídico – (21) 98097-0092
– Regulatório – (21) 98272-2852
– Comunicação – (21) 98272-2867
– DAC/Cursos – (21) 98399-0146
– Central de Negócios – (21) 98293-1816
– Comercial – (21) 98097-0099

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.
×