Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 26 de julho de 2016.

Situação de muitas drogarias e farmácias representa ameaça real à saúde da população

COMPARTILHE:

blogger-image-221330808

Para o Diretor Secretario Geral do Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro (CRF-RJ), José Roberto Lannes Abib, a situação de muitas drogarias e farmácias representa ameaça real à saúde da população. Desta forma ele é completamente favorável que após denúncias inclusive às anônimas e devidamente  constatada pela fiscalização do CRF-RJ, da situação de estabelecimento ilegal e ou irregular, e em muitas vezes são encontradas também estrutura precária do armazenamento de medicamentos, lixo e descarte de produtos realizados de forma irregular, além de locais de aplicação de injetáveis sem as condições mínimas de higiene.

Até banheiros sem condições de uso foram inclusos alguma vezes no relatório da fiscalização.
Desta forma sou completamente favorável que seja tomadas todas as medidas cabíveis pelo Conselho Regional de Farmácia do Rio de Janeiro (CFR/RJ). Através de denúncias ao Ministério Público Estadual, ao DECON e aos órgãos de defesa ao consumidor, e as vigilâncias sanitárias estaduais e municipais.
Acredito que somente desta forma estaremos desencorajando e inibindo o funcionamento de estabelecimentos que possam colocar em risco a saúde da população e também conscientizar os proprietários dos estabelecimentos para que se legalizem junto à prefeitura e ao Conselho de Farmácia.
Para a Diretor do regional Dr. José Roberto, Lannes Abib, é hora de dar um basta as inúmeras farmácias que estão funcionando ilegalmente, a situação de muitas farmácias e drogarias representa ameaça real à saúde da população, considerando que a compra de medicamento para as farmácias pela distribuidoras exigem como pre- requisitos que a farmácia possua todos os documentos necessários, se a Farmácia é ilegal de onde vem os medicamentos à venda?
 Na última denúncia que a fiscalização foi verificar, foram encontradas estrutura precária de armazenamento de medicamentos, lixo e descarte de produtos realizados de forma irregular, além de locais de aplicação de injetáveis sem as condições mínimas de higiene. Até banheiros sem condições de uso foram inclusos no relatório da fiscalização.
Fonte: Blog José Roberto Lannes Abib


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.