Pular para o conteúdo

Notícias


icone de categorias Notícias icone de data de publicação 23 de maio de 2018.

Venda de medicamentos da Abradilan cresce 5,1%

COMPARTILHE:

Nos três primeiros meses de 2018, os associados da Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan), entidade que reúne 140 empresas distribuidoras de medicamentos e produtos de higiene pessoal e cosméticos, totalizaram R$ 1.331 bilhão em vendas de medicamentos e não medicamentos (HPC), 5,1% mais do que os R$ 1.267 bilhão registrado no mesmo período de 2017. Foram comercializadas pela Abradilan 250 milhões de unidades de medicamentos e não medicamentos no trimestre, um aumento de 0,2% em relação ao ano passado, quando foram distribuídas 249,7 milhões de unidades no mercado.  Os dados são da IQVIA, empresa que é fruto da fusão entre IMS Health e Quintiles, a pedido da Abradilan.

No acumulado dos últimos 12 meses, as vendas da Abradilan chegaram a 1.017 bilhão de unidades no país, um aumento de 6% na comparação com o mesmo período de 2017, que teve a marca de 960 milhões de unidades. Já em valores, as vendas atingiram a marca de R$ 5.361 bilhões, um aumento de 8,9% em relação a 2017, quando chegou a R$ 4.924 bilhões.

Segundo o presidente da Abradilan, Juliano Vinhal, esses resultados mostram o crescimento do setor e a importância dos distribuidores, presentes em 95% dos municípios brasileiros. Só no mês de março último, as vendas totalizaram R$ 506 milhões e foram comercializadas 93,8 milhões de unidades.

Medicamentos genéricos em destaque

Na distribuição de segmentos dos produtos na Abradilan em março, o destaque fica por conta dos medicamentos genéricos, que chegam a representar 42,2% das vendas dos associados. Em unidades, o percentual é um pouco maior, de 43,9%. Segundo Vinhal, com a crise econômica e com o orçamento mais enxuto, muitas famílias optaram por medicamentos com valores mais acessíveis e por isso, os genéricos tiveram destaque nas vendas impulsionando o setor, pois os associados da entidade são responsáveis pela distribuição em 84% das cerca de 74 mil farmácias no Brasil.

A venda do medicamento genérico foi regulamentada pela Lei 9.787, de 10 de fevereiro de 1999, que autorizou a comercialização, por qualquer laboratório, de medicamentos cujas patentes estivessem expiradas. Em 2017, as vendas de genéricos em unidades chegaram a 11,78%, índice que os levou a ocupar 32,46% do mercado (em 2016 foi de 30,7%), como aponta a Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró-Genéricos). No domingo, 20 de maio, comemora-se o Dia Nacional do Medicamento Genérico.


VER MAIS SOBRE: abradilan / Genéricos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza cookies para garantir seu funcionamento correto e proporcionar a melhor experiência na sua navegação. Ao continuar nesse site você está de acordo com nossa Política de Privacidade.